Política MT

Max Russi participa da entrega de primeiro SIM em São Pedro da Cipa e destaca ações para a agricultura familiar

Publicado

A ação faz parte uma somatória de forças entre a prefeitura, Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental da Região Sul (Cidesasul) e a articulação do parlamentar

Foto: JOSÉ MARQUES Na agroindústria, são produzidos doces, queijos, derivados do leite e diversos produtos artesanais

Foto: JOSÉ MARQUES

O produtor rural Elias Degaspery e sua família investiram em um pequeno laticínio em São Pedro da Cipa. Na agroindústria, são produzidos doces, queijos, derivados do leite e diversos produtos artesanais. Essa empresa familiar foi a primeira a receber o Selo de Inspeção Municipal (SIM) na cidade e o deputado Max Russi (PSB) também participou da entrega oficial nessa terça-feira (10).

Degaspery, que já comercializa sua produção em feiras do Vale do São Lourenço, está otimista com essa regularização. “Só assim a gente consegue colocar no mercado. E como todo mundo sabe, a gente depende muito da ajuda do poder público e felizmente agora nós tivemos. Com a ajuda de todos vocês aqui, do Max, eu tenho mais é que agradecer”, comemorou Elias.

A ação faz parte uma somatória de forças entre a prefeitura, Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental da Região Sul (Cidesasul) e a articulação do parlamentar. Conforme o prefeito Alexandre Russi (PR), um passo importante para o desenvolvimento do município, principalmente em termos econômicos.

Leia mais:  TJ acata tese da AL sobre indicação de conselheiro e salienta período de "debilidade" no TCE

“Isso nos deixa muito feliz, pois vai agregar geração de emprego, de renda. Seu Elias vai poder produzir mais, contratar mais funcionários e aumentar a sua renda. O consumidor também ganha com isso, em termos de qualidade, ainda mais sabendo que o produto está sendo inspecionado”, comemorou.

A próxima etapa, que também é uma das lutas do deputado Max, será a implantação do  Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf). Essa será a garantia da venda, do que é produzido, para todo o restante do Estado.

O deputado Max Russi reforçou sua disposição para trabalhar as pautas da agricultura familiar e garantiu estar acompanhando todas as tratativas, de projetos que favoreçam e auxiliem ao pequeno produtor.

“Muitos dos nossos produtos estão vindo de outro Estado para Mato Grosso. Muitas das escolas não conseguem comprar aquilo que a Lei exige que seja comprado da agricultura familiar. Aprovamos a Lei do Susaf, lá na Assembleia, para facilitar e isso desburocratizou esse processo. Agora é necessário que o poder público de maior apoio a tudo isso. Fiz questão de estar presente aqui, nesse dia histórico e reforçar todo o meu apoio à agricultura familiar de nosso Estado”, assegurou.

Leia mais:  Max Russi participa de tratativas para a realização do 2º Mutirão da Justiça Comunitária de Jaciara

Além de vereadores e autoridades locais, também participaram do ato oficial o secretário Municipal de Agricultura, Cláudio Francisco e o secretário executivo do Cidesasul, Rosandro de Moura Andrade.

Políticas públicas para a agricultura familiar

Quando prefeito de Jaciara, Max Russi implantou o SIM no município, incentivando a comercialização e qualidade, do que era produzido pelo homem do campo. Já em seu primeiro mandato, como deputado estadual, procurou atuar para fortalecer e promover o desenvolvimento econômico social de Mato Grosso. Focado nesta determinação, conseguiu estabelecer importantes vitórias e contemplar setores e segmentos estratégicos em todo o Estado.

Uma de suas marcantes ações foi a aprovação da Lei de nº 10.638/2017, de sua autoria, que beneficia a produção agropecuária de pequeno. Ela garante que 30% das compras realizadas pela Administração Direta e Indireta, como governo e prefeituras, para aquisição de bens e serviços, serão provenientes da produtividade das famílias rurais.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Audiência sobre rodoanel e votação de PECs marcaram a semana

Publicado

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

A semana foi intensa com importantes debates na Assembleia Legislativa. É o caso da audiência pública que debateu a retomada das obras do rodoanel, trecho de 52 quilômetros que interligará o Trevo do Lagarto, em Várzea Grande, ao Distrito Industrial, de Cuiabá. Outra ação foi a convocação do mutirão para a votação de diversos Projetos de Emenda Constitucional – PECs e de projetos de leis complementares, promovendo a limpeza da pauta, conforme disse o presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho (DEM). A partir de agora, entra em pauta a Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO 2020.

“Estou prevendo votarmos a LDO na semana que vem. Praticamente votamos todos os projetos de lei complementar e PECs. Fizemos esse esforço porque esses projetos precisam de quórum qualificado. Por isso, fizemos o mutirão nesta semana”, informou o presidente.

Segue firme também a discussão sobre o Projeto de Lei 668/2019 referente a Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca, regula as atividades pesqueiras e dá outras providências, chamado de ‘Cota Zero’. Para isso, Botelho designou a formação de uma comissão especial para fazer um levantamento sobre projeto semelhante que foi implantado em Mato Grosso do Sul e Goiás. Ele quer saber sobre a eficácia dessa medida, especialmente, a situação econômica dos pescadores. 

Leia mais:  TJ acata tese da AL sobre indicação de conselheiro e salienta período de "debilidade" no TCE

“Pedimos que reúnam com todos os setores para fazer o diagnóstico e propor um projeto alternativo para Mato Grosso. Espero que façam esse trabalho e apresentem em 30 dias uma proposta alternativa”, disse Botelho. 
Também nesta semana, os deputados que fazem parte da base do governo discutiram com o governador Mauro Mendes (DEM) sobre o empréstimo de US$ 250 milhões junto ao Banco Mundial para quitar a dívida do Estado junto ao Bank of América e sobre as mensagens em tramitação na ALMT. 

Outro ponto que marcou a semana foi a convocação da secretária de estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, que esclareceu sobre queimadas e condução da pasta, durante reunião no Colégio de Líderes. A convocação foi feita pelo deputado Wilson Santos e durou pouco mais de três horas. 

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Delegado Claudinei participa de assinatura do início das obras do anel viário de Rondonópolis

Publicado

Foto: SANDRA LUCIA RODRIGUES COSTA

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) participou na tarde de quinta-feira (12), juntamente com o governador Mauro Mendes (DEM), deputados e outras autoridades, da assinatura da Ordem de Início de Serviço (OIS) da restauração de 16 quilômetros da rodovia MT 483, no trecho do anel viário, em Rondonópolis. Conforme o parlamentar, a obra era muito aguardada pela população, que passou anos sofrendo com a deterioração da via.

“Só agradecer ao governador Mauro Mendes por destravar essa obra que demorou tanto tempo e era muito esperada. A população em geral, caminhoneiros e motoristas que dependem dessa rodovia, passavam muito transtornos com buracos neste trecho. Eu e outros deputados de Rondonópolis fizemos várias indicações para esta obra, pois éramos cobrados pela população”, declarou Delegado Claudinei.

O governador Mauro Mendes disse que a previsão é de até final do ano ter concluído, pelo menos, o primeiro trecho.

“O anel viário de Rondonópolis estava numa situação muito deplorável. Estamos autorizando obras com cautela para que qualquer obra iniciada tenha a garantia de que será concluída. É lamentável que o rodoanel de Rondonópolis tenha chegado ao nível de deterioração que está”, afirmou Mendes.

Leia mais:  Deputados aprovam porte de arma para agentes do Socioeducativo

Em fevereiro deste ano, o deputado Delegado Claudinei chegou a ser reunir com o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Padeiro, para apresentar indicações e, entre elas, a da restauração do anel viário. “Essa obra vai melhorar o fluxo de tráfego entre as cidades vizinhas e, dentro de 15 dias, queremos voltar a Rondonópolis. Vamos dar prioridades aos pontos críticos da via e acredito que no prazo de 120 a 150 dias estaremos entregando essa obra”, garantiu Padeiro.  

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana