Tecnologia

Modo escuro chega ao Instagram; veja como ativar

Publicado

source

Olhar Digital

instagram arrow-options
shutterstock

Veja como ativar o modo escuro no Instagram


O modo escuro é um dos recursos mais requisitados pelos usuários de aplicativos famosos. Seguindo essa tendência, apps com o Gmail , WhatsApp , Twitter  e Pinterest  já adotaram a nova forma de exibição.

Agora é a vez do Instagram que, após anunciar a mudança, lançou o recurso na última terça-feira (8). Pode ser que demore um pouco para ser disponibilizado para todos os usuários, mas relatos já apontam que ele está disponível para donos de smartphones com Android 10 e iOS 13 .

Leia também: Sem fofoca: Instagram tira aba “seguindo” do aplicativo

Adam Mosseri, chefe executivo do Instagram , anunciou a chegada do aguardado recurso por meio de sua conta no Twitter . Ele informa que os usuários já podem optar pela variação de cor da rede social .

Leia mais:  Sephora tem dados de clientes vazados; descubra se você está na lista


Entretanto, é interessante observar que o modo escuro só é ativado caso o usuário coloque o telefone nesse modo, não é possível alternar o modo de exibição diretamente nas configurações da rede social . Ainda não se sabe se essa alternativa estará disponível em algum momento.

Leia também: Instagram lança ferramenta contra bullying e assédio; saiba como usar

Com isso, o Instagram vai mudar automaticamente para o modo escuro como forma de refletir as configurações do telefone. Para ativá-lo no iOS , os usuários devem ter a versão atualizada do aplicativo . Em seguida, basta abrir as configurações do iPhone , e entrar na opção “Vídeo e Brilho”. Depois disso, é só selecionar a opção “Escuro”.

No Android 10 , os passos são semelhantes. O usuário deve ativar o modo escuro em todo o dispositivo. Para isso, basta seguir o caminho: Configurações> Tela> Avançado> Tema do Dispositivo> Escuro.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

xCloud é liberada pela Microsoft; conheça a plataforma de games em nuvem

Publicado

source

Olhar Digital

game arrow-options
shutterstock

Games em nuvem da Microsoft começam a ficar disponíveis


A visão da indústria de tecnologia para os games vai muito além do console físico que é a forma dominante de consumo de jogos . A nuvem é o próximo passo, com exemplos como o Google Stadia chegando ao mercado. A Microsoft também está de olho nesse mercado e começou os primeiros testes do xCloud , sua própria plataforma, nesta segunda-feira (14).

A empresa decidiu disponibilizar o serviço para poucas pessoas, por enquanto. Primeiro, ele está habilitado apenas nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Coreia do Sul. Além disso, apenas interessados que haviam realizado um cadastro prévio em setembro estão recebendo os convites para participar do experimento.

Leia também: Bastidores: Atari mostra os detalhes do desenvolvimento de seu novo console

Quem está na lista inicial de escolhidos para testar o serviço tem acesso a quatro jogos sem qualquer custo. São eles o recém-lançado “Gears 5”, “Halo 5”, “Killer Instinct” e “Sea of Thieves”. Os três primeiros chamam a atenção por serem jogos de ação intensa , que dependem muito de uma latência mínima para uma boa experiência, que é justamente a maior preocupação com os jogos em nuvem . A Microsoft promete incluir outros títulos com o passar do tempo.

Leia mais:  Sephora tem dados de clientes vazados; descubra se você está na lista

Por enquanto, o xCloud experimental está disponível apenas para usuários de Android (celular ou tablet), rodando a versão 6.0 ou superior do sistema e habilitado ao Bluetooth 4.0; também é necessário uma conta ativa da Microsoft , um controle de Xbox com suporte a Bluetooth. Ainda não há uma previsão de quando o serviço estará acessível para usuários de iOS .

O que são jogos em nuvem?

Não é muito difícil entender como funciona um jogo em nuvem . Pense no seu console : ele recebe os comandos que você dá pelo seu controle, processa e transforma aquilo em uma ação que você vê em vídeo na sua TV. Na nuvem , o sistema é similar, só que em vez de o console estar na sala da sua casa, ele está em um grande datacenter a vários quilômetros da sua residência .

Leia também: Games mobile: quem ganha na disputa entre Android e iOS?

Isso significa que os comandos que você dá pelo seu controle precisam viajar para esse datacenter por meio da internet ; da mesma forma, a imagem viaja do datacenter até a sua tela.

Leia mais:  Atualização do Telegram traz mensagem silenciosa, emoji animado e mais

O ponto negativo é que há vários problemas potenciais que podem fazer com que os comandos que você dá e a imagem que chega até você atrasem, gerando uma experiência de jogo ruim, com o famoso “lag” . Se o sistema não for implementado corretamente, pode haver um atraso que impede que jogos mais frenéticos sejam aproveitados adequadamente.

Leia também: Shota Nakama: artista que virou meme vem ao Brasil tocar música de game

Mas também há pontos positivos. O primeiro deles é que não há uma barreira financeira inicial para aproveitar seus jogos, o que torna o serviço mais acessível ao não ser necessário comprar um console físico. O segundo é que qualquer dispositivo com tela conectado à internet pode ser usado para jogar com gráficos de alta definição (smart TV, celular, tablet, etc.), já que o processamento do vídeo é feito todo no datacenter. Na prática, o que você vê na tela não é muito diferente de um vídeo do YouTube , cuja limitação de qualidade da imagem está ligada não ao poder do seu dispositivo, mas pela velocidade da sua conexão.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

TSE pede números que dispararam mensagens em massa pelo WhatsApp nas eleições

Publicado

source

Olhar Digital

mensagem arrow-options
Divulgação

TSE investiga números que fizeram envio de mensagens em massa durante as eleições


O corregedor-geral da Justiça Eleitoral , ministro Jorge Mussi, solicitou que operadoras de telecomunicações fornecessem os números de telefones de quatro grandes empresas e seus respectivos sócios . As companhias estão sendo investigadas pela denúncia de participação em ações ilegais de disparo em massa no WhatsApp .

O WhatsApp admitiu envio ilegal de mensagens durante as eleições de 2018 , supostamente beneficiando a candidatura do atual presidente Jair Bolsonaro .

Entre as operadoras intimadas estão: Vivo, Claro, Tim, Oi, Nextel, Algar, Porto Seguro, Datora e Terapar.

Leia também: WhatsApp vai permitir que usuários decidam se querem ser incluídos em grupos

A declaração de que, de fato, houve disparo ilegal de mensagens no Brasil durante as eleições do ano passado, veio de Ben Supple, gerente de Políticas Públicas e Eleições do WhatsApp, durante o festival Gabo, na Colômbia, semana passada: “Sabemos que nas eleições do ano passado havia empresas que mandavam mensagens em grande quantidade, que buscavam violar nossas regras de serviço pra chegar a públicos maiores”.

Leia mais:  Uber perde mais de US$ 5 bilhões em um único trimestre

Durante as eleições, o WhatsApp afirmou ter banido centenas de milhares de contas por tentativa de envio automatizado ou em massa.

Leia também: WhatsApp bane 2 milhões de contas por mês, mas isso não é o suficiente

A decisão por parte do ministro Jorge Mussi faz parte do processo de uma ação de investigação judicial eleitoral ajuizada pelo PDT, após a publicação de reportagem do jornal Folha de S.Paulo intitulada “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp”, em 18 de outubro de 2018.

As empresas de telecomunicações terão o período de três dias para encaminhar ao TSE – Tribunal Superior Eleitoral – as informações previstas na determinação do ministro.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana