Policia Federal

Polícia Federal investiga tráfico internacional de drogas sintéticas em Curitiba

Publicado

Curitiba/PR – A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (09/10), com apoio da Gerência de Segurança Operacional dos Correios, a Operação Holanda com o objetivo de desarticular organização criminosa que atuava no tráfico internacional de drogas e associação ao tráfico no centro internacional de encomendas dos Correios em Pinhais, região metropolitana de Curitiba/PR.

Policiais federais estão cumprindo sete mandados de busca e apreensão (cinco em Curitiba e dois em Piraquara) para a coleta de evidências que possam estar relacionadas aos fatos investigados e seus possíveis autores, entre eles dois ex-funcionários de carreira dos Correios e três ex-funcionários terceirizados. Os mandados foram expedidos pela 9ª Vara Federal de Curitiba.

A presente fase é um desdobramento da Operação Hexa, deflagrada em 28/02/19. Após a análise de material apreendido naquela ocasião, identificou-se que a organização criminosa tinha efetivo foco no desvio, apropriação e venda de drogas sintéticas oriundas de diversas cidades da Holanda e enviadas ao Brasil. No momento da triagem, no centro internacional dos Correios em Pinhais/PR, por onde passam todas as encomendas postais internacionais com até 2kg (petit paquet) que chegam ao Brasil, os suspeitos desviavam as remessas.

Leia mais:  PF apura fraude no fornecimento de gazes a unidades de saúde

A suspeita é de que a apropriação ilícita dos entorpecentes ocorria na própria estação de trabalho dos investigados, que identificavam a origem e características dos objetos postais. Se contivessem droga sintética, os pacotes eram interceptados e subtraídos para posterior venda.

As medidas de busca e apreensão, cumpridas na data de hoje, visam angariar elementos adicionais de prova relacionados aos crimes investigados e delinear o alcance das ações das pessoas relacionadas aos fatos.

Na primeira fase da operação foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária que foram convertidas em prisão preventiva, pela prática de peculato e associação criminosa.
(Link da divulgação:
http://www.pf.gov.br/imprensa/noticias/2019/02/pf-cumpre-sete-mandados-e-prende-tres-funcionarios-dos-correios-no-pr)

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Curitiba-PR41-3251-7809 / 99242-5543cs.srpr@dpf.gov.br

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

PF combate difusão de arquivos contendo exploração sexual de crianças

Publicado

Vila Velha/ES – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 15/10, a Operação MÉTIS, com objetivo de combater a difusão de arquivos contendo exploração sexual de crianças, por meio da internet.

Cerca de 21 policiais federais cumpriram 4 mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados no Município de Vitória. Três pessoas foram presas em flagrante em razão de terem sido encontrados arquivos contendo exploração sexual e pornografia de crianças e adolescentes. Tal conduta configurou o crime de posse disposto no art.241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente.

ENTENDA O CASO

Em face de rastreamento da rede mundial de computadores promovido por policiais federais, foram detectados usuários compartilhando arquivos com o conteúdo supracitado, durante as investigações.

O inquérito policial foi instaurado com trabalho permanente de vigilância na rede mundial de computadores. Foi verificado ao todo, somado os quatro investigados, um total de 894 arquivos compartilhados na internet, contendo exploração sexual e pornografia de crianças e adolescentes, apenas durante o período investigado.

No cumprimento do mandado de busca, foram apreendidas diversas mídias dos investigados, que serão submetidas à perícia para elaboração de laudo, com o fim de identificar os arquivos desta natureza armazenados e compartilhados, se existe algum indicativo de abuso sexual e se existe outros suspeitos praticando o delito.

Leia mais:  Polícia Federal deflagra operação Rádio Pirata

CRIMES INVESTIGADOS

Os investigados, responderão pelos crimes de compartilhamento de arquivos contendo pornografia infantil, presente no art.241-A da Lei 8.069/90, com pena que varia de 2 a 6 anos de reclusão. Poderão ainda responder pelo crime de posse de arquivos, no caso de flagrante, presente no art.241-B, cujas penas variam de 1 a 4 anos de reclusão.

 DO NOME DA OPERAÇÃO

Métis (em grego: Μήτις, transl.: Métis, “habilidades”), na mitologia grega, é a deusa da saúde, proteção, astúcia, prudência e virtudes.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

Operação Intramuros desarticula organização criminosa voltada para o tráfico de drogas no Maranhão

Publicado

São Luís/MA – A Policia Federal deflagrou nesta terça-feira (15/10), nas cidades de São Luís/MA, Imperatriz/MA e Codó/MA, a Operação INTRAMUROS, com a finalidade de reprimir organização criminosa especializada em tráfico de drogas e armas no estado do Maranhão.

Cerca de 150 policiais federais deram cumprimento a 32 mandados de prisão preventiva e 32 mandados de busca e apreensão, todas expedidas pela 1.ª Vara Criminal de São Luís/MA.

As investigações identificaram a atuação de facções criminosas no Estado do Maranhão. O grupo criminoso era dividido de forma estruturada e piramidal e possuía um setor responsável por planejar e realizar tráficos de drogas, armas e outros crimes no estado. Foram identificadas também as principais lideranças da organização criminosa no Maranhão e em outros estados.

Os investigados serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de armas e organização criminosa, previsto no artigo 33 da Lei 11.343/2006, artigos 14 e 16 da Lei n° 10.826/03 e o Artigo 2º da Lei nº 12.850/2013.

A operação foi denominada INTRAMUROS em razão da constatação algumas lideranças comandarem as práticas de criminosas do interior dos presídios.

 

Leia mais:  Delegacia da Polícia Federal sediará treinamento regional para Rede de Assistência às Vítimas de Tráfico de Pessoas

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana