Nacional

Pontes diz que aguarda verba do Ministério da Economia para bolsas do CNPq

Publicado

source
Marcos Pontes arrow-options
ASCOM/MCTIC

Marcos Pontes disse que aguarda verba do Ministério da Economia para bolsas do CNPq

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes , disse que aguarda a liberação de recursos pelo Ministério da Economia para pagamento das
bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimentos Científico e Tecnológico (CNPq).

Leia também: Pagamento de bolsas de pesquisa está garantido apenas neste mês, diz secretário

“Qual a solução para um problema desse? A solução vem do Ministério da Economia de se colocar um orçamento extra, com crédito e limite. Isso está na mão do Ministério da
Economia, então venho pressionando há bastante tempo e tenho falado: ‘a situação vai ficar crítica em agosto, setembro’, porque nosso orçamento só chega até ali”, disse o
ministro sobre as bolsas do CNPq .

A declaração ocorreu durante a palestra Caminhos e o Futuro da Ciência e Tecnologia no Brasil, que abriu a 31ª Semana da Escola de Engenharia, da Universidade Presbiteriana
Mackenzie (UPM). Com o tema Ciência, Inovação e Tecnologia, o evento reúne empresários do setor e pesquisadores para debater os desafios dos próximos anos. A programação inclui
palestras e oficinas.

Por meio de nota, o Ministério da Economia informou que as solicitações de crédito orçamentário do MCTIC estão sendo avaliadas no âmbito da Junta de Execução Orçamentária, responsável pelo assessoramento direto ao Presidente da República na condução da política fiscal do governo.

Leia mais:  Em meio a ofensiva, Síria anuncia corredor humanitário no noroeste do país

Leia também: Bandeira de Weintraub para universidades, Future-se é contestado por reitores

Orçamento para bolsas

Pontes explicou que o orçamento destinado às bolsas do CNPq tem um déficit de mais de R$ 200 milhões do ano passado. “Já venho avisando sobre a questão do CNPQ desde o começo do ano porque isso vem do orçamento do ano passado, que tinha R$ 784 milhões, sabendo que o orçamento [necessário] para pagar as bolsas até o final do ano era de R$ 1,58 bilhão.
Então, já era uma carta cantada e eu vim falando durante um tempo e chegamos a essa situação”.

Segundo o ministro, houve reestruturação de verba dentro do próprio ministério para garantia de pagamentos das bolsas por mais um mês. “Inclusive para estender um pouquinho, eu cortei projetos, cortei a parte de fomentos, R$ 82 milhões que eu tinha na parte de fomentos do CNPq transferi para as bolsas, para estender mais um mês. Até o dia 5 de outubro, eu tenho esse recurso para pagar e aí não tenha mais como fazer isso no ministério”.

Ele afirmou que a previsão de orçamento para o próximo ano inclui o valor total necessário para a garantia das bolsas, mas outras áreas terão cortes. “Pelo orçamento, as bolsas
vão estar cobertas até o final do ano [que vem]. A parte de fomento perdeu bastante, aí é uma coisa que a gente vai ter de correr atrás. Dentro do orçamento do ano que vem, está
prevista a carga completa para as bolsas do CNPq , o que dá um alívio. Em relação aos outros projetos, vamos ter que achar soluções”.

Leia mais:  Governo de Johnson perde maioria no Parlamento britânico

Investimentos

“Ciência e tecnologia não são gastos, são investimentos. Todos os países desenvolvidos investiram em ciência e tecnologia. [Se você tem] investimento em ciência e tecnologia,
você tem retorno rápido, alto, garantido. É por meio da ciência e tecnologia que você traz inovações, com inovações vão trazer startups, novas empresas, novos produtos, novos
serviços”, disse Pontes.

“A gente sabe que o futuro é composto de conhecimento. Os países que não cuidarem de conhecimento, vão estar muito atrás. Com tecnologia, a gente melhora a agricultura, toda a parte de segurança do país, produção, todas as áreas são favorecidas pela ciência e tecnologia”, acrescentou.

Leia também: Weintraub contesta Wikipédia e usa jurídico do MEC para mudança de verbete

No entanto, para garantir recursos , ele afirmou que o ministério foi reconfigurado a fim de permitir a participação do setor privado. “O setor privado quando investe em tecnologia, tem mais lucro, ele consegue desenvolver melhor suas empresas, produtos e serviços. Acho que a solução passa por aí. Na dificuldade de fundos da parte pública, a gente corre atrás da participação privada”.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
publicidade

Nacional

“Adeus, mãe”: antes de bater carro em caminhão, ex manda filho gravar despedida

Publicado

source
Érica Kuasne e Gabriel arrow-options
Reprodução

Érica Kuasne e Gabriel

Pouco antes de bater o carro em uma carreta na tarde desta sexta-feira (14), Marco Antonio Alves, de 45 anos, mandou o filho, Matheus Gabriel Kuasne Oliveira, de 9 anos, gravar um vídeo e enviar para a mãe dele. “Adeus, mãe”, se despediu. 

 Erika Kuasne procurou a Polícia Militar em busca de ajuda, conforme disse ao jornal Folha de Londrina. Mas não deu tempo, pouco depois seria avisada de que o filho e o ex-marido morreram no grave acidente na PR-445, em Londrina, no norte do Paraná.

Inconformado com a separação do casal há 3 anos, Marco pegou o filho e, durante horas, enviou mensagens com ameaças. 

Acidente

O motorista do caminhão, José Pessoa, contou à RIC TV que o Chevrolet Corsa Classic invadiu a pista contrária e causou a colisão. Quando o Corpo de Bombeiros foi acionado, a criança ainda estava viva, mas quando chegaram, o coração de Matheus já não batia mais.  

Para policiais, Erika mostrou mensagens em que o filho se despede. “Adeus, mãe”, disse a criança, em poucos segundos.  “Minha decisão foi tomada, não volto atrás. Ia ser você, mas aqui vai doer mais para ti”, escreveu o homem uma hora antes do acidente, conforme Erika contou ao Folha de Londrina. 

Leia mais:  São Paulo tem dia nublado e interdição em dois túneis nesta quinta; confira

Em uma postagem no Facebook, Érika desabafou. “Hoje o dia escureu pra mim… perdi meu bebê. Mas Deus sabe de todas as coisas. Amigos venho comunicar o falecimento do meu filho. Guardem o melhor dele”, escreveu. 


O corpo do Matheus Gabriel foi sepultado às 14h deste sábado no Cemitério São Pedro, em Londrina. 

Matheus Gabriel arrow-options
Reprodução/ Facebook

Matheus Gabriel, de 9 anos.


Matheus Gabriel e a mãe arrow-options
Reprodução/ Facebook

Gabriel e a mãe, Érika


Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Mega-Sena acumula de novo

Publicado

source
Sorteado R$ 100 milhões neste sábado arrow-options
iG São Paulo

Para concorrer ao prêmio da Mega-Sena, é preciso escolher pelo menos seis números entre os 60 disponíveis

A Caixa Econômica Federal sorteou, neste sábado (14), em São Paulo, as dezenas da Mega-Sena  para o concurso 2.188 no valor de R$105 milhões, mas ninguém levou a bolada. É o 12º sorteio que acumula.

 Mega teve as seguintes dezenas sorteadas:  02 – 17 – 21 – 28 – 51 – 60. 

O Dia de Sorte: 02 – 07 – 09 – 13 – 14 – 16 – 29. 

A Dupla Sena: 

Primeiro sorteio: 04 – 12 – 46 – 22 – 32 – 38;

Segundo sorteio: 09 – 24 – 37 – 38 – 43 – 46;

A Quina: 06 – 15 – 50 – 51 – 68.

Quem quiser fazer uma aposta, precisa desembolsar uma aposta mínima de R$ 3,50 em qualquer uma das 13 mil lotéricas espalhadas pelo País. Apostadores também podem entrar no sorteio pela internet.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Leia mais:  “Concurso de insultos”, diz chanceler da França sobre autoridades brasileiras
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana