Esportes

Pouco inspirado, Brasil perde por 1 a 0 para o Peru em amistoso nos EUA

Publicado

Lance

Brasil perde para o Peru em amistoso nos EUA arrow-options
Pedro Martins / MoWA Press

Brasil perde para o Peru em amistoso nos EUA

De dar sono. O Brasil entrou em campo na madrugada desta quarta-feira e foi derrotado pelo Peru por 1 a 0 – gol de Abram, no fim. As seleções duelaram em Los Angeles, nos Estados Unidos, em um jogo bem fraco tecnicamente – muito pela falta de disposição dos jogadores de ambos os lados, até por não terem iniciado o amistoso com suas forças máximas. Foi apenas a quinta vitória dos peruanos sobre os brasileiros na história, por sinal. Time de Tite ficou devendo.

Leia também: CR7 faz quatro e Portugal atropela Lituânia pelas eliminatórias da Eurocopa

Vale destacar, inclusive, que este amistoso foi o reencontro de Brasil e Peru após a final da Copa América – conquistada pelos brasileiros. A seleção brasileira volta a campo ainda neste ano para mais amistosos em Datas Fifa. Estão programados dois para outubro, entre os dias 7 e 15, e dois para novembro, entre 11 e 19. Os adversários e locais destas quatro partidas antes do fim de 2019 ainda não foram confirmados pela Confederação Brasileira de Futebol.

EFEITO HORÁRIO?
O jogo começou à 0h no horário de Brasília. Tudo bem que na hora local, em Los Angeles (EUA), são quatro a menos, mas os jogadores do Brasil e do Peru entraram em campo dormindo, com pouca disposição e criatividade no meio de campo. Talvez o horário não seja forte como argumento para os desempenhos aquém do esperado… Tanto que na parte inicial do primeiro tempo, pouca efetividade pode ser vista. Os peruanos chegaram a tentar com Tapia, enquanto os brasileiros foram ao ataque com David Neres – após jogada louvável de Roberto Firmino, com Advíncula evitando no momento exato.

Leia mais:  Pai de Neymar ligou para o Real, que desistiu do jogador por motivo específico

DESPERTADOR FUNCIONA
Na segunda parte do primeiro tempo, os jogadores enfim despertaram e passaram a buscar a bola, alternando a movimentação ofensiva e com a criação funcionando – mesmo que aos poucos. Aos 23, o Peru quase abriu o marcador com Advíncula, mas Ederson caiu bem para fazer a defesa. No lance seguinte, Richarlison tabelou com Firmino e mandou forte, com a bola tirando tinta da trave. Até o intervalo, apenas uma outra chance merece ser destacada – aos 43, com Richarlison novamente, obrigando Gallese a espalmar para fora. A etapa inicial acabou empatada sem gols.

MELHORA COM NEYMAR
Depois de um time alternativo no primeiro tempo, sem Neymar , Tite colocou a estrela do Brasil em campo na etapa final. Existiu uma melhora nítida na formação e qualidade da Seleção, apesar da falta de efetividade seguir prejudicando na hora da chegada ao gol. Allan arriscou aos quatro, Philippe Coutinho aos oito, David Neres aos 17… Com Neymar aos 19, em um bom contra-ataque… Richarlison ainda tentaria na metade do segundo tempo, mas mesmo com esta melhora com a entrada de Neymar, não estava sendo o suficiente. E pagaria caro pouco tempo depois…

Leia mais:  CR7 faz quatro e Portugal atropela Lituânia pelas eliminatórias da Eurocopa

‘REVANCHE’ PERDIDA
Com o desenrolar do amistoso, chegando aos minutos finais, o Peru, que perdeu a final da Copa América deste ano justamente para o Brasil, passou a ser mais efetivo no ataque, aproveitando alguns espaços deixados pelos comandados de Tite, considerando-se como uma “revanche” para eles – que acabaram se dando a melhor. Aos 39 minutos, após cobrança de falta de Yotún, Abram subiu mais alto, em falha de Militão e Ederson, para fazer o gol da vitória peruana – e consequente derrota do Brasil. Peru 1 a 0, placar final, justo pelo apresentado. Nesta sequência de amistosos após Copa América, o Brasil ficou devendo. Ao voltar a campo em outubro, precisa melhorar – e acordar!

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Verdão tem trabalho no maior teste com Mano, mas vence a 3ª e sobe

Publicado

Lance

jogador comemora gol arrow-options
Cesar Greco/Palmeiras/Divulgação

Verdão tem trabalho no maior teste com Mano, mas vence a 3ª e sob



Novo vice-líder do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras venceu a terceira partida com Mano Menezes no principal teste desde a chegada do técnico. O triunfo por 1 a 0 no Allianz Parque teve o estilo de jogo que o comandante gosta, mas que ainda apresenta dificuldades em sua implantação.

Durante todo o tempo, o Verdão teve mais posse de bola, só que na primeira metade teve problemas para criar, com lentidão para troca de bola entre os homens de frente e abuso nos cruzamentos. A única finalização no gol antes do intervalo foi decisiva: o gol de Bruno Henrique.

Leia mais: Willian elogia trabalho de Mano no Palmeiras: ‘Tem tudo para dar certo’

O lance do gol foi do jeito que Mano gosta: sem pressa, Dudu passou para Marcos Rocha, que cruzou rasteiro; Luiz Adriano foi mais esperto que a defesa cruzeirense, e o camisa 19 completou para o fundo da rede. Posse de bola, passagem de lateral e conclusão na área, como pede o chefe.

Leia mais:  Messi jogando na terceira divisão do futebol norueguês? Entenda

Este foi um balde de água fria no Cruzeiro, que teve duas excelentes chances para abrir o placar, mas Weverton fez importantes defesas em seguida. Após o intervalo, com o Palmeiras mais organizado, o time visitante não conseguiu mais incomodar o goleiro alviverde e sofria seguidos sustos em contragolpes.

Se errou demais as jogadas individuais no primeiro tempo, Dudu deitou e rolou quando ficou fixado no lado direito, na etapa final. Gustavo Gómez, marcando de perto Fred e Sassá, Vitor Hugo e Felipe Melo tiveram grandes atuações.

Depois de vencer Goiás e Fluminense, Mano Menezes enfrentou no sábado o rival mais complicado, comandado por ele até o início de agosto. Com o terceiro triunfo seguido, o time encerra o primeiro turno com 39 pontos e a três do Flamengo, primeiro colocado.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Com obra-prima de Gabigol, Flamengo bate Santos e leva título simbólico do turno

Publicado

Gabigol e Arrascaeta celebram gol do Flamengo no Maracanã arrow-options
Twitter/Reprodução/Desimpedidos

Gabigol e Arrascaeta celebram gol do Flamengo no Maracanã

Diante de mais de 68 mil torcedores presentes ao estádio do Maracanã , no Rio de Janeiro, o Flamengo venceu o Santos por 1 a 0 e conquistou o título simbólico do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Leia também: Jorge, do Santos, acusa Jesus, técnico do Fla, de dar tapa em sua cara; assista

Com a vitória em casa, o Flamengo foi aos 42 pontos e ampliou sua vantagem na liderança do Brasileirão, já que o Santos, segundo colocado até o começo da rodada, ficou com 37.

A equipe rubro-negra teve muito mais volume de jogo e posse de bola no primeiro tempo, tanto que foi para o intervalo vencendo com um verdadeiro golaço de Gabigol , encobrindo o goleiro Everson. Na etapa final, o time anfitrião seguiu superior, mas não balançou mais as redes.

Veja no vídeo abaixo a obra-prima de Gabigol:

Na abertura do returno, no próximo final de semana, o Flamengo vai até Belo Horizonte encarar o Cruzeiro, enquanto o Santos recebe o Grêmio. Os dois jogos serão no sábado, dia 21 de setembro.

Flamengo e Santos duelaram neste sábado pelo Brasileirão%2C no Maracanã arrow-options
Celso Pupo / Fotoarena / Agência O Globo

Flamengo e Santos duelaram neste sábado pelo Brasileirão, no Maracanã

Leia mais:  Tenista brasileiro é punido e nunca mais poderá competir; entenda

Volte em instantes para o relato completo da partida.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 x 0 SANTOS

Local : Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data : 14 de setembro (sábado)
Horário : 17h (de Brasília)
Árbitro : Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes : Kleber Lucio Gil e Henrique Neu Ribeiro (SC)
VAR : Rafael Traci (SC)
Cartões amarelos : Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo, Marinho, Jorge Sampaoli, Cueva, Soteldo (SAN); Gabriel, Bruno Henrique, Jorge Jesus (FLA)
Público : 62.510 pagantes / 68.243 total
Renda : R$ 3.328.050,95

GOL :
Flamengo: Gabriel, aos 43 minutos do 1º tempo

Flamengo : Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luis (Renê); Willian Arão, Gerson, Éverton Ribeiro e Arrascaeta (Berrio); Bruno Henrique e Gabigol
Técnico: Jorge Jesus

Santos : Everson, Lucas Veríssimo, Lucas Peres (Uribe) e Gustavo Henrique; Victor Ferraz, Alison, Carlos Sánchez (Felipe Jonatan) e Jorge; Marinho, Soteldo e Eduardo Sasha (Cueva)
Técnico: Jorge Sampaoli

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana