Esportes

Atacante Dagoberto anuncia aposentadoria do futebol aos 36 anos

Publicado

Dagoberto anuncia aposentadoria arrow-options
Divulgação/Londrina

Dagoberto anuncia aposentadoria

O atacante Dagoberto anunciou sua aposentadoria do futebol nesta terça-feira (10). O jogador, que estava disputando a Série B do Campeonato Brasileiro pelo Londrina, divulgou um vídeo nas redes sociais para falar sobre a decisão.

Leia também: Caso Neymar: Najila é indiciada por denunciação caluniosa e extorsão

“Galera, tudo tem seu tempo. Tempo de plantar e colher. Tempo de começar… Um sonho que eu tinha lá atrás de jogador, e hoje está se encerrando isso. É com muita alegria que tudo foi vivido, que foi intensamente feito. Errando, acertando, mas, enfim, sempre buscando fazer o melhor”, declarou Dagoberto .

No vídeo, o atleta ainda disse que o “corpo já estava pedindo descanso”. Dagoberto pendura as chuteiras aos 36 anos , após ser campeão brasileiro cinco vezes (2001 pelo Athletico-PR, 2007 e 2008 pelo São Paulo e em 2013 e 2014 defendendo o Cruzeiro).


Dagoberto chegou ao Londrina em 2018, ano em que foi artilheiro da Série B pelo clube, com 17 gols. Já na atual temporada, o jogador sofreu com algumas lesões e havia participado de apenas oito partidas, tendo balançado as redes três vezes.

Além de Athletico-PR, São Paulo , Cruzeiro e Londrina, Dagoberto também teve passagens por Internacional, Vasco, Vitória e San Francisco Deltas (EUA).

Comentários Facebook
Leia mais:  Queria que você saísse, Felipão. Mas você ficará no nosso coração verde
publicidade

Esportes

Corrida de Reis será na noite do dia 25 de janeiro

Publicado

Após dois anos ocorrendo no período da manhã, a tradicional Corrida de Reis volta a ser realizada à noite, na capital do país. Em sua 50º edição e considerada um dos grandes eventos esportivos do país, a corrida ocorrerá no sábado, dia 25 de janeiro, com largada em frente ao Estádio Nacional Mané Garrincha.

“A corrida noturna é uma referência nacional pela beleza arquitetônica de Brasília”, disse o secretário de esporte e lazer do Distrito Federal (DF), Leandro Cruz.

Serão 16 mil vagas, divididas em metada para o percurso de 6 quilômetros (km) e metade para o percurso de 10 km, além de 1 mil vagas para atletas mirins, com idades entre 4 e 14 anos. O evento é totalmente gratuito e o custo estimado do evento para o governo local é de R$1,3 milhão.

Inscrições

Nesta edição, que marca o início das comemorações do aniversário de 60 anos de Brasília, as inscrições devem ser feitas pelo site da Secretaria de Esporte e Lazer, no dia 13 de janeiro em horários diferenciados.

Leia mais:  Wellington Silva irá depor na Espanha sobre possível manipulação de resultado

Para os atletas que desejam correr o percurso de 10 km o link para inscrição estará disponível a partir das 13h até as 14h59.

Às 15h, a secretaria disponibilizará o link de inscrição para os atleta que desejam se correr o percurso de 6 km.

As inscrições para a corrida mirim também começam a partir das 13h e ficarão abertas até terminar o número de vagas disponíveis.

Os kits para a corrida (com camiseta, número de identificação do corredor e chip eletrônico) devem ser retirados no estádio, de 23 a 25 de janeiro. Para a retirada é necessário levar 4 quilos de alimento não perecível.

Categorias

A largada da prova para a categoria mirim será às 16h, e os percursos variam de 25 metros a 300 metros, de acordo com cada faixa etária. Haverá sorteio de bicicletas para os participantes.

Após grande demanda de pessoas com deficiência, a secretaria de esportes subdividiu os inscritos nas categorias andante e cadeirante. Os cadeirantes também serão divididos em racing wheelchair (cadeira triciclo, especial para corrida) e handcycle (bicicleta pedalada com as mãos). Já os andantes serão subdivididos em deficientes visuais, deficientes intelectuais, mobilidade superior reduzida e mobilidade inferior reduzida.

Leia mais:  Para Jesus, Flamengo ainda está por fazer história

Premiação

Os cinco melhores colocados no percurso de 10 km serão premiados com troféu; e no percurso de 6 km, com medalhas.

Os três primeiros colocados em cada uma das categorias para atleta com deficiência também receberão medalha.

Edição: *Estagiária sob supervisão de Denise Griesinger

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Coluna – Calendário cheio no vôlei

Publicado

O calendário apertado é uma das principais reclamações de jogadores, técnicos e dirigentes no vôlei. A Federação Internacional da modalidade (FIVB) ainda não conseguiu equilibrar de forma saudável a sequência de competições de clubes e seleções ao longo da temporada. Em 2020 a situação é pior por causa da Olimpíada. A temporada de clubes termina em maio, mesmo mês em que se inicia a principal competição entre países antes dos Jogos Olímpicos, a Liga das Nações (VNL, na sigla em inglês).

A Liga deve ser o principal laboratório para as seleções na preparação para a Olimpíada de Tóquio. Afinal, é a oportunidade de cada país enfrentar os rivais diretos na busca pela medalha olímpica. Por outro lado, o torneio é extremamente desgastante. São cinco semanas consecutivas de jogos em diferentes países, sem contar com a fase final. Entre os homens, o torneio começa no dia 22 de maio e se estende até 21 de junho. Para as mulheres, as datas vão de 19 de maio a 18 de junho. Pela primeira vez as datas das finais masculina e feminina vão coincidir: serão realizadas entre os dias 1 e 5 de julho.

Neste ano, a seleção feminina faz as duas primeiras etapas em casa, nas cidades de Cuiabá e Brasília, respectivamente. Depois começa o giro pelo mundo: joga em sequência na China, na Polônia e fecha a primeira fase na Coreia do Sul. A etapa final será em Nanquim, na China. O time comandado por Renan dal Zotto estreia na VNL atuando nos Estados Unidos. Na segunda semana vem para o Brasil, onde atua em Brasília. Depois segue para Polônia e Irã antes de retornar ao solo brasileiro para a última etapa na cidade de Campo Grande. A fase final da Liga masculina acontece em Turim, na Itália.

Leia mais:  Wellington Silva irá depor na Espanha sobre possível manipulação de resultado

Serão apenas 20 dias entre o final da Liga e o início da Olimpíada, entre 24 de julho e 9 de agosto. A verdadeira volta ao mundo em pouco mais de um mês causa prejuízos físicos em qualquer elenco. Ainda mais às vésperas da competição mais aguardada do ciclo. Por isso, é muito provável que os técnicos mesclem os times que vão atuar nas semanas da Liga das Nações. Força máxima, se necessário, apenas para a fase final.

A FIVB estuda alterações no calendário do vôlei mundial para os próximos anos. Mas 2020 tem ao menos uma novidade. Em agosto, após o fim dos Jogos Olímpicos, a entidade instituiu um período obrigatório de duas semanas para descanso dos atletas. A temporada nos clubes só poderá ser iniciada a partir de 15 de setembro.

Mais países classificados para Tóquio

Até domingo (12) estarão definidos todos os países classificados para os Jogos Olímpicos. Nesta semana estão sendo jogados os pré-olímpicos regionais, que distribuem as últimas cinco vagas em cada naipe para o torneio de vôlei. Até a sexta-feira (10), dia em que esta coluna foi escrita, quatro países já haviam carimbado o passaporte. No feminino, a Argentina venceu a disputa com a Colômbia e ficou com a vaga na América do Sul. No pré-olímpico africano, o Quênia superou o favorito Camarões e vai para Tóquio. Nos torneios masculinos, a França superou problemas e desbancou Sérvia, Bulgária e Alemanha para confirmar a vaga europeia. Na África quem se garantiu foi a Tunísia. A partir da confirmação dos últimos classificados será possível vislumbrar os grupos do torneio olímpico de vôlei.

Edição: Verônica Dalcanal

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana