Últimas Noticias

Caminhoneiro é morto a tiro por ‘colega’ de profissão na BR-163 no Pará

Publicado

O suposto desentendimento seria a causa da morte do caminhoneiro Valdecir Rosa, na manhã desta sexta-feira (17), na BR-163, quilômetro 8, no trecho entre os municípios de Trairão e Itaituba, sudoeste do Pará. Ele foi encontrado com marca de tiro no pescoço, dentro de seu veículo. Com informações do Giro Notícias.

Fotos e vídeos compartilhados nas redes sociais mostram que a vítima estava em um veículo de cor vermelha, com placa OHO 1298, de Tangará da Serra, Mato Grosso. Testemunhas afirmam que Valdecir fez uma ultrapassagem e acabou quebrando o retrovisor da outra carreta, isso teria motivado o crime.

“Aconteceu que na ultrapassagem, esse que levou o tiro, acabou quebrando o retrovisor do outro carreteiro, daí eles se encontraram no posto. Durante uma discussão, antes de fazer o disparo, o homem pegou uma bolsinha, entregou a chave para o frentista, foi lá e atirou a queima roupa, no pescoço”, relatou uma testemunha.

 

Valdecir ainda estava vivo quando foi socorrido por outros motoristas que passavam no local e foi levado para o hospital na cidade de Trairão, mas não resistiu e acabou falecendo no local. A polícia esteve no local para checar a situação. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

 

ATUALIZAÇÃO

 

O caminhoneiro de Tangará da Serra, Valdecir Rosa, morreu na manhã desta sexta-feira (17/06), após ser atingido dentro de seu caminhão por um projétil de arma de fogo durante um suposto desentendimento com um colega de profissão. A vítima deixa esposa e uma filha.

 

O corpo de Valdecir foi transladado para Tangará da Serra onde está sendo velado na Capela Nova prevista para às 2h da madrugada deste domingo (19).

 

Valdecir era mais conhecido na cidade e entre amigos pelo apelido de Japonês.

 

“Um grande homem, um ser humano especial, trabalhador e cheio de sonhos. Isso não podia ter acontecido com ele. O que aconteceu foi uma injustiça, teve uma morte covarde por um motivo banal; que Deus conforte os corações de sua esposa e filha e que o culpado seja punido na forma da lei”, comentou um amigo da vítima, que preferiu não ter seu nome divulgado.

 

Valdecir morava no bairro Tangará II, em frente a Casa da Amizade.

 

Fonte: O Liberal

 

Comentários Facebook
publicidade

Últimas Noticias

Bombeiros encontram corpo do homem que escorregou e caiu da cachoeira do Curuá

Publicado

O Corpo de Bombeiros de Guarantã do Norte encontrou ontem, quarta-feira (24), por volta do meio dia o corpo de Elis Roberto da Silva, de 44 anos. O corpo do motorista estava cerca de 5 mil metros abaixo do local de onde ele teria caído na Cachoeira do Curuá, localizada no município de Altamira, no Pará, no último domingo (21).

O sargento do corpo de bombeiros, Edevaldo Souza Kruger, explicou que o corpo estava submerso após três cachoeiras do ponto de onde ele caiu. Os militares tiveram dificuldades nas buscas devido as pedras, o grande volume de água e as fortes correntezas. Hoje pele manhã, eles ampliaram a área de buscas com o apoio da Polícia Militar do Estado do Pará.

A versão inicial apontada por testemunhas é que o caminhoneiro “Betinho” como era conhecido, estava no local com a mulher e um enteado fazendo fotos com o celular e acabou se desequilibrando nas pedras, escorregou e caiu nas águas do rio Curuá próximo as quedas d’água.

Fonte: RCN Notícias

Comentários Facebook
Continue lendo

Últimas Noticias

Bombeiros de Guarantã fazem pelo 4º dia buscas por homem que caiu da cachoeira do Curuá

Publicado

Bombeiros de Guarantã do Norte estão há quatro dias realizando buscas por um homem que caiu na Cachoeira do Curuá no último domingo (20). O alto volume de água que cai da cachoeira e as pedras tem dificultado o trabalho dos bombeiros.

Já foram percorridos 15 quilômetros de barco rio a baixo, porém sem exito na localização do corpo.

Segundo testemunhas, ele é caminhoneiro e estava no local tirando fotos quando se desequilibrou e caiu na água.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana