Esportes

Coluna – A importância dos Estaduais

Publicado

Os olhos do torcedor brasileiro, em sua maioria, se voltam para as disputas do Brasileirão e da Copa do Brasil. São as que reúnem as principais equipes do país, pagam maiores prêmios e que classificam para as competições internacionais. Antes delas, no apertado calendário do futebol brasileiro, acontecem os Campeonatos Estaduais, que contam com a tradição e a rivalidade local para se manterem vivos. São conhecidos de forma carinhosa – o Carioca, o Paulistão, o Gauchão, o Parazão. Pois é. Lá no Norte do país existe um campeonato que contribui para a história do futebol mundial.

Domingo passado a TV Brasil transmitiu mais uma edição do clássico Remo x Paysandu, o Re-Pa. Ele simplesmente é o clássico mais disputado do mundo, com 752 edições, por várias competições, incluindo as Séries A, B e C do Brasileirão. O “Clássico Rei da Amazônia”, como é conhecido, começou a ser disputado em 1914, com direito a um gol marcado por um jogador inglês – Matthews fez para o Paysandu, na vitória do Remo por 2 a 1.

A rivalidade é longa e surgiu de uma troca de documentos. Nem precisou ter disputa política, como Barcelona x Real Madrid, o “El Clásico” espanhol; de rivalidade social, como Boca Juniors x River Plate, o “Superclásico” argentino; nem de uma guerra religiosa, como Celtic x Rangers, “The Old Firm Derby”, na Escócia. Uma ou outra palavra mal escrita e a amizade entre o Fenômeno Azul (Remo) e a Fiel Bicolor (Paysandu) terminou.

Qual dos dois tem a maior torcida é uma discussão que nem vale a pena comentar. Cada instituto diz que é um, então é melhor falar dos dois juntos. No ano passado, a dupla teve o maior e o terceiro maior público da Série C. Um dos clássicos registrou 30.242 torcedores presentes, público maior que, entre outros, Palmeiras x Santos, Corinthians x Bahia e Grêmio x Flamengo, todos pelas Série A de 2019.

Do Pará já saíram jogadores de sucesso, aqui e no exterior. Dos mais famosos, o Doutor Sócrates defendeu a Seleção em Copa do Mundo, idealizou a Democracia Corintiana e foi ídolo no Flamengo; Giovanni brilhou no Barcelona da Espanha, foi para a Seleção e ainda descobriu Paulo Henrique Ganso, que surgiu no Santos ao lado de Neymar e hoje está no Fluminense. Além deles, podemos citar Quarentinha, um dos maiores artilheiros da história do Botafogo; Paulo Vítor, goleiro tricampeão pelo Fluminense; Charles Guerreiro, que caiu nas graças da torcida do Flamengo; Rosemiro,  do Palmeiras, do Vasco e medalha de ouro no Pan, com a Seleção; Pikachu, lateral com mais gols na história do Vasco.

Como se vê, o estado do Pará nos dá motivos de sobra para termos atenção com os Estaduais. Não fossem esses torneios, não haveria rivalidade, novos valores nem história. Os críticos vão chiar, mas com certeza até eles criaram paixão pelo futebol nas arquibancadas de um Grenal, um Fla-Flu, um Ba-Vi, um San-São e, por que não, de um Re-Pa.

Edição: Verônica Dalcanal

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Cuiabá mantém vantagem de 5 pontos e pode garantir acesso à Série A na próxima rodada

Publicado

O Cuiabá está cada vez mais perto de garantir acesso à primeira divisão do Campeonato Brasileiro. O feito inédito no futebol mato-grossense pode acontecer já na próxima rodada.

Neste sábado, dois dos principais concorrentes do Cuiabá na briga pelo G4 entraram em campo e o resultado favoreceu a equipe mato-grossense. CSA e Avaí empataram, em 1 a 1. Com isso, a equipe alagoana caiu para o 5º lugar, com 53 pontos, e os catarinenses agora estão em 7º.

Ainda que a 35ª rodada não tenha sido encerrada, com três jogos pendentes para este domingo, o Cuiabá já sabe que levará para a próxima rodada os 5 pontos de vantagem em relação ao primeiro time fora do G4.

Com isso, para garantir o acesso com 2 rodadas de antecedência, o time de Alan Aal precisa vencer o Paraná, que está em 18º lugar e briga contra o rebaixamento. O jogo será no estádio Durival Brito, em Curitiba (PR), na próxima terça-feira (19).

Além da vitória, o Cuiabá também precisa torcer para que CSA não vença o Botafogo-SP. Os alagoanos jogarão fora de casa, na terça-feira, em Ribeirão Preto (SP).

Conforme Só Notícias já informou, além do Paraná, o Cuiabá ainda enfrenta outros dois adversários pela Série B. No dia 22, o Dourado volta a campo contra o Sampaio Correa (12º colocado), em casa, na Arena Pantanal. A última partida será no dia 30 deste mês, contra o CRB, que é o 11º colocado.

 

Só Notícias/Herbert de Souza 

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Cuiabá vence o Operário-PR e segue na cola dos líderes da Série B

Publicado

O Cuiabá derrotou o Operário-PR por 2 a 0 nesta sexta-feira, em casa, pela 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e se manteve na perseguição aos líderes da competição.

A partida começou agitada na Arena Pantanal. Com o relógio marcando apenas dez minutos, Jiménez saiu jogando errado, e Rafael Gava não perdoou. O meia roubou a bola e disparou um forte chute da entrada da área para abrir o placar para os mandantes. Aos 28, quase saiu o empate, em cobrança de falta de Tomas Bastos que parou no travessão.

Na etapa complementar, o Fantasma até dominou a posse de bola, mas encontrou muitas dificuldades para furar a forte marcação dos adversários. Do outro lado, o Dourado tentava explorar os contra-ataques, e foi justamente dessa forma que chegou ao segundo tento. Após ótimo passe de Auremir, Yago invadiu a área e só rolou para Jenison completar para o fundo do gol, definindo o confronto.

Com o resultado, o Cuiabá se manteve na terceira colocação, agora com 50 pontos, seis a menos que o vice-líder América-MG e oito em relação a líder Chapecoense. Já o Operário ocupa a 12ª posição, com 38.

Fonte: Gazeta Esportiva – Foto: Divulgação Cuiabá

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana