Esportes

Coluna – Bolinha (quase) dourada

Publicado

Uma das modalidades que mais avançou no Brasil durante o ciclo dos Jogos de Tóquio é o tênis de mesa. No segmento olímpico, importante fazer o destaque, são cinco atletas entre os cem melhores do mundo no masculino (sendo um deles, Hugo Calderano, no top 10) e uma jogadora (Bruna Takahashi) no top 50 do ranking feminino. Em janeiro de 2016, eram só dois brasileiros (Calderano e Gustavo Tsuboi) no grupo dos 100 principais mesatenistas do planeta.

Vamos nos ater ao paralímpico, onde a evolução também foi significativa. Antes, dois rápidos destaques. No tênis de mesa adaptado, são 10 classes físico-motoras, sendo de 1 a 5 voltadas para cadeirantes e de 6 a 10 para andantes (que podem ter deficiência na locomoção, mas sem necessitar da cadeira de rodas para jogar). E vale a lembrança, no paradesporto, quanto maior o número da classe, menor o grau de comprometimento.

12/09/2016 - Brasil, RJ, Rio de Janeiro, Riocentro - Jogos Paralimpicos Rio 2016 - Tênis de Mesa - Classe 7 - Final - Israel Pereira Stroh - Medalha de Prata. ©Alexandre Urch/MPIX/CPB

Israel Stroh em ação nos Jogos Paralimpicos Rio 2016 – Alexandre Urch/MPIX/CPB

Comecemos pela perspectiva com a qual o ciclo de Tóquio iniciou. Antes da edição dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, o Brasil tinha uma medalha na modalidade no evento: a prata de Luiz Algacir da Silva e Welder Knaf na disputa por equipes da classe 3 masculina em Pequim 2008. Apenas em 2016 vieram quatro pódios, a prata na classe 7 masculina, com Israel Stroh, e três bronzes, com Bruna Alexandre (classe 10 feminina), com a equipe masculina da classe 1-2 (formada por Iranildo Espíndola, Guilherme Costa e Aloísio Lima) e com a feminina das classes 9 e 10 (composta por Bruna Alexandre, Jennyfer Parinos e Danielle Rauen).

Leia mais:  Da várzea a herói do Flamengo: em 7 anos, Bruno Henrique cumpre profecia do avô

De lá para cá os brasileiros conquistaram outros resultados significativos. No ano seguinte aos Jogos o trio Bruna, Jennyfer e Danielle fez história mais uma vez ao ser campeão do Mundial por equipes, na Eslováquia. Em 2018, na Eslovênia, Cátia Oliveira levou a prata no Mundial individual na classe 2 (a primeira medalha da história do país no torneio). Feito dedicado ao pai, que faleceu no dia da final. Ao longo do ciclo, a paulista venceu três vezes a chinesa Liu Jing, dona de seis ouros paralímpicos (três individuais e três por equipes), e recentemente deu o troco na sul-coreana Su-Yeon Seo, seu algoz no Mundial.

  Comitê Paralímpico Brasileiro  TreinoTenisMesa__31    Paulo Salmin

Treino do campeão parapan-americano Paulo Salmin – Ale Cabral /CPB

A consequência é que hoje há oito brasileiros no top 10 de suas classes (dois a mais que em janeiro de 2016). Se Aloísio Lima caiu de 10º para 17º na classe 1 masculina, três mesatenistas passaram a figurar nesse grupo seleto em suas categorias. Casos de Jennyfer Parinos, 10ª da classe 9 feminina (era 11ª em 2016), do campeão parapan-americano Paulo Salmin, 10º da classe 7 masculina (era 15º) e de Israel Stroh, que pulou de 12º para 5º, também na classe 7, tendo superado o espanhol Jordi Morales, campeão mundial nessa categoria. Figuram ainda entre os 10 melhores Welder Knaf (7º na classe 3), Cátia Oliveira (4ª na classe 2), Joyce Oliveira (9ª na classe 4), Danielle Rauen (8ª na classe 9) e Bruna Alexandre (4ª na classe 10).

Leia mais:  Independiente del Valle: a trajetória do novo grande do Equador, além dos memes

Em relação à Bruna deve ser aberto um parêntese, ela também compete entre esportistas sem deficiência. Em 2019 chegou às quartas de final da chave individual dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, perdendo somente para a chinesa naturalizada norte-americana Lily Zhang, que viria a ser campeã. A catarinense está na briga para, quem sabe, ser a primeira brasileira a competir tanto na Olimpíada como na Paralimpíada, repetindo o que fez a polonesa Natalia Partyka, líder do ranking mundial da classe 10 feminina e que competiu nos dois eventos em 2008 e 2012.

Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2016. - JOGOS PARALÍMPICOS RIO 2016 -  Tênis de Mesa -  Brasil x Austrália, disputa de bronze por equipe no Pavilhão 3 do RioCentro. Medalha de Bronze para o Brasil. Bruna Alexandre -

Bruna Alexandre (centro) também compete entre atletas sem deficiência – Fernando Maia/Comitê Paralímpico Brasileiro/Direitos Reservados

Uma das novidades no caminho para Tóquio, na comparação com o ciclo do Rio, é que, agora, a seleção treina junta em São Paulo, no Centro de Treinamento Paralímpico. Antes, o time de cadeirantes se reunia em Brasília e o de andantes se concentrava em Piracicaba, no interior paulista. O acesso à estrutura do CT e o número mais reduzido de atletas com os quais a seleção trabalha diretamente são entendidos como uma parte da explicação para os resultados. A outra, claro, é o empenho dos próprios atletas, que chegam mais maduros (a maioria a caminho, pelo menos, da segunda Paralimpíada), acostumados a decisões e a encarar, e vencer, os principais rivais.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Coluna – Tudo o que você precisa saber sobre o CBLoL 2020

Publicado

O Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) retorna sábado (25), às 13h. O torneio organizado pela desenvolvedora Riot Games reúne as oito melhores equipes de League of Legends (LoL) no Brasil. A primeira partida vai reunir de cara dois favoritos para esta temporada: Flamengo e paIN Gaming. As equipes disputarão R$ 200 mil em prêmios.

Equipes

Três novos nomes são a novidade deste CBLoL em relação à segunda etapa do CBLoL 2019. Um deles é a Vivo Keyd, campeã da primeira etapa do CBLoL de 2016, e que no passado caiu pela primeira vez para a segunda divisão. O retorno veio com a conquista da Série de Promoção.

Além disso, outros dois times voltaram com outros nomes. Um é a FURIA Uppercut, antiga Uppercut esports, quarta colocada no último CBLoL. A mudança aconteceu depois da aquisição da equipe pela FURIA, até então mais conhecida pelo time de Counter-Strike, 15º colocado no ranking mundial da HLTV.

O outro time que retorna sob nova identidade é a Prodigy Esports, antiga ProGaming Esports, campeã da segunda etapa do Circuito Desafiante em 2019. A mudança aconteceu depois da saída da patrocinadora ProGaming Store. Além destes, estão de volta a maior vencedora do torneio, a INTZ, com quatro títulos, além da KaBuM (tricampeã), a paIN Gaming (bicampeã), o atual campeão Flamengo e a Redemption que luta pelo título inédito.

Mudanças de elenco

O Flamengo retorna com um time praticamente novo. Do antigo elenco que disputou o Mundial, sobraram apenas Bruno “Goku” e o coreano Han “Luci”. O restante do time é formado por WooFe, Vvert, Absolut e Jojo.

A paIN Gaming também passou por reformulações: retornaram Gabriel “Kami” e Felipe “bRTT”, dupla campeã pela paIN na segunda etapa de 2015. Além disso, foram contratados os coreanos Kim “Key” e Yoon “SeongHwan”.

Na FURIA Uppercut, a novidade é a contratação de Gustavo Minerva, que atuava pela paIN no ano passado. A Vivo Keyd conta agora com Leonardo “Robo”, ex-Flamengo. Já a KaBuM é mais uma equipe a buscar jogadores na Coreia do Sul: a dupla Lee “Parang” e Na “Wiz”.

Novos casters

A Riot Games revelou a contratação de três novos casters, como são conhecidos os comentaristas e narradores no LoL. Dois ex-jogadores entram no time como analistas: Murilo “Takeshi”, que no ano passado defendeu a Team One; e Carlos “Nappon”, que atuou pela paIN Gaming em 2019. A outra contratação é Diniz “Gruntar”: até  o ano passado ele narrava a segunda divisão do CBLoL, o Circuito Desafiante.

Formato

Nada mudou em relação ao ano passado. Ou seja, todas as equipes se enfrentam duas vezes em 21 rodadas, nos sistema melhor de um. Cada time joga duas vezes nas dez primeiras semanas. Na última, só jogam uma vez.

Leia mais:  Vencer o improvável, o desafio do Botafogo

Os quatro primeiro colocados avançam à fase eliminatória, quando as partidas passam a ser decididas em melhor de cinco. O sétimo colocado tenta a permanência no CBloL  disputando a  Série de Promoção em uma partida contra o vice-campeão do Circuito Desafiante. Já o lanterna do CBLoL cai automaticamente para a segunda divisão.

O campeão da primeira etapa do CBLoL se classifica para o Mid-Season Invitational (MSI), torneio internacional que reúne os vencedores de doze regiões do planeta. Por enquanto, ainda não foram divulgados a sede ou data do torneio.

Confira abaixo o calendário da Etapa 1 do CBLoL 2020:

Fase de Pontos – Md1

Semana 1

Rodada 1 – Sábado, 25/01

13h – paiN Gaming x Flamengo eSports

A seguir – Prodigy Esports x Vivo Keyd

A seguir – INTZ x Redemption Porto Alegre

A seguir – Furia Uppercut Esports x KABUM E-SPORTS

Rodada 2 – Domingo, 26/01

13h – Flamengo eSports x Vivo Keyd

A seguir – Prodigy Esports x Furia Uppercut Esports

A seguir – Redemption Porto Alegre x KABUM E-SPORTS

A seguir – INTZ x paiN Gaming

Semana 2

Rodada 3 – Sábado, 01/02

13h – Redemption Porto Alegre x Furia Uppercut Esports

A seguir – KABUM E-SPORTS x INTZ

A seguir – Vivo Keyd x paiN Gaming

A seguir – Flamengo eSports x Prodigy Esports

Rodada 4 – Domingo, 02/02

13h – Vivo Keyd x INTZ

A seguir – paiN Gaming x Redemption Porto Alegre

A seguir – Furia Uppercut Esports x Flamengo eSports

A seguir – Prodigy Esports x KABUM E-SPORTS

Semana 3

Rodada 5 – Sábado, 08/02

13h – INTZ x Prodigy Esports

A seguir – Flamengo eSports x Redemption Porto Alegre

A seguir – KABUM E-SPORTS x paiN Gaming

A seguir – Vivo Keyd x Furia Uppercut Esports

Rodada 6 – Domingo, 09/02

13h – KABUM E-SPORTS x Flamengo eSports

A seguir – Furia Uppercut Esports x INTZ

A seguir – paiN Gaming x Prodigy Esports

A seguir – Redemption Porto Alegre x Vivo Keyd

Semana 4

Rodada 7 – Sábado, 15/02

13h – paiN Gaming x Furia Uppercut Esports

A seguir – Vivo Keyd x KABUM E-SPORTS

A seguir – Flamengo eSports x INTZ

A seguir – Prodigy Esports x Redemption Porto Alegre

Rodada 8 – Domingo, 16/02

13h – Flamengo eSports x paiN Gaming

A seguir – Redemption Porto Alegre x INTZ

A seguir – Vivo Keyd x Prodigy Esports

A seguir – KABUM E-SPORTS x Furia Uppercut Esports

— Intervalo durante a semana de Carnaval —

Semana 5

Rodada 9 – Sábado, 29/02

13h – KABUM E-SPORTS x Redemption Porto Alegre

A seguir – paiN Gaming x INTZ

A seguir – Furia Uppercut Esports x Prodigy Esports

A seguir – Vivo Keyd x Flamengo eSports

Rodada 10 – Domingo, 01/03

13h – INTZ x KABUM E-SPORTS

A seguir – Prodigy Esports x Flamengo eSports

A seguir – paiN Gaming x Vivo Keyd

A seguir – Furia Uppercut Esports x Redemption Porto Alegre

Semana 6

Rodada 11 – Sábado, 07/03

13h – INTZ x Vivo Keyd

A seguir – Flamengo eSports x Furia Uppercut Esports

Leia mais:  Luxemburgo deixa claro meta do Vasco: ‘Manter o time na Série A’

A seguir – KABUM E-SPORTS x Prodigy Esports

A seguir – Redemption Porto Alegre x paiN Gaming

Rodada 12 – Domingo, 08/03

13h – Furia Uppercut Esports x Vivo Keyd

A seguir – paiN Gaming x KABUM E-SPORTS

A seguir – Redemption Porto Alegre x Flamengo eSports

A seguir – Prodigy Esports x INTZ

Semana 7

Rodada 13 – Sábado, 14/03

13h – Prodigy Esports x paiN Gaming

A seguir – Vivo Keyd x Redemption Porto Alegre

A seguir – INTZ x Furia Uppercut Esports

A seguir – Flamengo eSports x KABUM E-SPORTS

Rodada 14 – Domingo, 15/03

13h – Redemption Porto Alegre x Prodigy Esports

A seguir – KABUM E-SPORTS x Vivo Keyd

A seguir – INTZ x Flamengo eSports

A seguir – Furia Uppercut Esports x paiN Gaming

Semana 8

Rodada 15 – Sábado, 21/03

13h – INTZ x Redemption Porto Alegre

A seguir – Prodigy Esports x Vivo Keyd

A seguir – Furia Uppercut Esports x KABUM E-SPORTS

A seguir – paiN Gaming x Flamengo eSports

Rodada 16 – Domingo, 22/03

13h – Prodigy Esports x Furia Uppercut Esports

A seguir – INTZ x paiN Gaming

A seguir – Redemption Porto Alegre x KABUM E-SPORTS

A seguir – Flamengo eSports x Vivo Keyd

Semana 9

Rodada 17 – Sábado, 28/03

13h – Vivo Keyd x paiN Gaming

A seguir – KABUM E-SPORTS x INTZ

A seguir – Flamengo eSports x Prodigy Esports

A seguir – Redemption Porto Alegre x Furia Uppercut Esports

Rodada 18 – Domingo, 29/03

13h – Prodigy Esports x KABUM E-SPORTS

A seguir – Furia Uppercut Esports x Flamengo eSports

A seguir – INTZ x Vivo Keyd

A seguir – paiN Gaming x Redemption Porto Alegre

Semana 10

Rodada 19 – Sábado, 04/04

13h – Vivo Keyd x Furia Uppercut Esports

A seguir – KABUM E-SPORTS x paiN Gaming

A seguir – Flamengo eSports x Redemption Porto Alegre

A seguir – INTZ x Prodigy Esports

Rodada 20 – Domingo, 05/04

13h – KABUM E-SPORTS x Flamengo eSports

A seguir – Redemption Porto Alegre x Vivo Keyd

A seguir – Furia Uppercut Esports x INTZ

A seguir – paiN Gaming x Prodigy Esports

Semana 11

Rodada 21 – Sábado, 11/04

13h – Prodigy Esports x Redemption Porto Alegre

A seguir – paiN Gaming x Furia Uppercut Esports

A seguir – Vivo Keyd x KABUM E-SPORTS

A seguir – Flamengo eSports x INTZ

Fase Eliminatória – Md5

Semifinal 1 – Sábado, 25/04

13h – 1º Colocado x 4º Colocado

Semifinal 2 – Domingo, 26/04

13h – 2º Colocado x 3º Colocado

Grande Final

Sábado, 02/05

12h – Vencedor Semifinal 1 x Vencedor Semifinal 2

Série de Promoção – Md5

Sábado, 09/05

13h – 7º Colocado CBLoL x 2º Colocado Circuito Desafiante

 

 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Brasil vence Uruguai no Pré-Olímpico

Publicado

O Brasil derrotou o Uruguai por 3 a 1 na madrugada desta quinta (23) em jogo válido pela segunda rodada do grupo B do Torneio Pré-Olímpico de futebol masculino disputado no estádio Hernán Ramírez Villegas, em Pereira (Colômbia).

Com este resultado a seleção brasileira assumiu a liderança isolada do grupo B com seis pontos conquistados, três a mais que o segundo colocado Paraguai.

O jogo

Como esperado, o Uruguai começou a partida dando poucos espaços para o Brasil. Isto fez com que a equipe do técnico André Jardine passasse a trocar passes em velocidade e a forçar as jogadas pelo alto.

E foi justamente em uma destas jogadas que saiu o primeiro gol brasileiro. Aos 14 minutos o atacante Antony recebe na ponta direita e cruza na medida para Pedrinho, que, de chapa, finaliza com perfeição.

Ao 29 minutos o atacante Matheus Cunha é derrubado dentro da área pelo goleiro Arruabarrena. Pênalti para o Brasil. O próprio camisa nove vai para a cobrança e amplia a vantagem do Brasil.

O terceiro gol do Brasil veio apenas na etapa final, quando Matheus Henrique lançou Pepê, que avança em velocidade e toca por cobertura para marcar um belo gol.

Leia mais:  Da várzea a herói do Flamengo: em 7 anos, Bruno Henrique cumpre profecia do avô

Dois minutos depois o Uruguai consegue descontar com o zagueiro Bueno de cabeça. Mas não passou de um susto e o Brasil garantiu a segunda vitória na competição.

Próximo jogo

Na terceira rodada o Brasil folga. Assim, a equipe de André Jardine só volta a campo pela competição na quarta rodada, contra a Bolívia na próxima terça (28). O jogo acontece no Estádio Centenário de Armenia a partir das 22h30 (horário de Brasília).

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana