Nacional

Corpo de menina desaparecida em São Paulo é encontrado; vizinho é preso

Publicado

source
criança sorrindo arrow-options
Redes sociais / Reprodução

Emanuelle desapareceu de praça nas proximidades de casa na última sexta

Após quatro dias de busca, o corpo da menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, foi encontrado na cidade de Chavantes, interior de São Paulo, na noite desta segunda-feira (13).

Emanuelle desapareceu enquanto brincava em uma praça perto de casa, no bairro de Três Cantos, também na cidade de Chavantes. Após mobilização da cidade em buscas, um vizinho da família, Agnaldo Guilherme Assunção, confessou que matou a menina a facadas e enterrou o corpo em uma área de matagal.

Leia também: Menina desaparece enquanto brincava em parquinho em São Paulo

Segundo Agnaldo, ele tomou a decisão de matar a menina após uma briga com familiares dela, levou Emanuelle de bicicleta até o matagal afirmando que eles colheriam mangas para presentear a mãe da garota e a matou.

O homem foi preso de forma preventiva para que não fosse linchado pela população. O corpo de Emanuelle foi retirado da área de difícil acesso com ajuda de um trator e levado para o Instituto Médico Legal.

Leia mais:  PF prende suspeitos de contrabandear ouro extraído de Roraima e Venezuela

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Chuvas no Espírito Santo já deixaram mais de 2 mil pessoas desalojadas

Publicado

source

Agência Brasil

Chuva deixou rastro de destruição em cidades do Espírito Santo arrow-options
Twitter/Reprodução

Chuva deixou rastro de destruição em cidades do Espírito Santo


As fortes chuvas que atingem o Espírito Santo desde a última sexta-feira (17) já causaram a morte de sete pessoas e deixaram 2.355 desalojadas .

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) , do total de desalojados , 2.271 pessoas tiveram que deixar suas casas e se acomodar provisoriamente na casa de parentes ou amigos. As 84 pessoas desabrigada s foram levadas para abrigos públicos – em alguns casos, improvisados em escolas públicas ou igrejas.

Os mais de 90% dos desalojados contabilizados até as 11 horas de hoje (22) vivem em duas cidades do sul do estado. Em Alfredo Chaves , a cerca de 80 quilômetros da capital Vitória, foi registrado o maior número de desalojados: 1.107 pessoas, além de três mortes.

Em Vargem Alta , a apenas 40 quilômetros a oeste de Alfredo Chaves, 1.006 pessoas tiveram que deixar suas casas e se alojar na casa de parentes ou amigos. Em Vargem Alta, também foi registrado o maior número de desabrigados: 58 pessoas.

Calamidade pública

Devido à situação, nesta segunda-feira (20) o prefeito de Alfredo Chaves, Fernando Videira Lafayette, declarou situação de calamidade pública . Até o momento, 17 pontes foram danificadas ou destruídas no município.

Leia mais:  Pastor dá golpe em mulher após ela vender todos os móveis para investir dinheiro

Leia também: Carvão ativado começa a ser empregado na água abastecida pela Cedae nesta quinta

O transbordamento do Rio Benevente alagou ruas, destruiu casas e ainda provocou as três mortes registradas na cidade. Estradas vicinais e rodovias estaduais foram atingidas por barreiras, interrompendo integral ou parcialmente o tráfego de veículos. 

Os festejos para comemorar os 129 anos de emancipação política da cidade, marcados para a próxima sexta-feira (24), foram cancelados pela prefeitura, que concentrou na Coordenadoria de Defesa Civil os esforços dos órgãos municipais para atender à população, limpar as ruas e restabelecer os serviços básicos.

Além das mortes registradas em Alfredo Chaves , quatro pessoas morreram em Iconha, 100 quilômetros ao sul de Vitória, por causa da chuva.

Trasbordamento e falta de água

Na sexta-feira (17), o nível do Rio Iconha, que corta a cidade, subiu quase quatro metros, transbordando, causando alagamentos e obrigando a Defesa Civil Municipal a pedir para as famílias deixarem suas casas em áreas de risco e buscarem abrigos seguros.

O abastecimento de água foi afetado em parte da cidade e, no domingo (19), a empresa de água e esgoto, Saae, recomendou à população que consuma água com cautela. “Que a água seja utilizada para as necessidades básicas, de higiene, sendo que carros pipas estarão à disposição das famílias para que seja realizada a limpeza das casas.” A prefeitura também pediu aos munícipes que colaborem com a doação de materiais de limpeza e de higiene pessoal para as vítimas das enchentes .

Leia mais:  Casal é preso após matar filho com banho quente e jogar corpo em lixeira

Maior volume de chuva

Só em Colatina , no centro do estado, a cerca de 130 quilômetros, choveu nas últimas 24 horas 100.86 mm. Além de representar o maior volume acumulado em todo o estado, entre as 6h de ontem e 6h de hoje, o volume é inesperado, já que a expectativa para todo o mês fica entre 300 e 500 milímetros.

Institutos de meteorologia alertam que é grande a probabilidade de que chuvas fortes ou tempestades voltem a atingir o estado a partir das próximas horas.

Leia também: Cinco estados brasileiros têm risco de tempestades a partir desta quarta-feira

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu o alerta laranja para o Espírito Santo , parte de Minas Gerais (também castigado pelas fortes chuvas dos últimos dias), Bahia, Goiás, Rio de Janeiro e do Distrito Federal

Ontem, órgãos federais como o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), já tinham emitido um alerta conjunto sobre a possibilidade de chuvas intensas na mesma faixa do território brasileiro.

Em nota conjunta, os órgãos federais recomendam que as autoridades estaduais e municipais de proteção e defesa civil alertem a população vulnerável para o risco iminente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Witzel diz que situação da água da Cedae deve ser resolvida em uma semana

Publicado

source
Sede do Cedae arrow-options
Cedae / Reprodução

Governador deu previsão para resolução do problema.

O governador do Rio, Wilson Wiztel (PSC), afirmou na manhã desta quarta-feira que a situação da água abastecida pela Cedae será resolvida em, no máximo, uma semana. Governador foi cobrado por uma moradora de Bonsucesso, na Zona Norte do Rio, durante o lançamento do programa Segurança Presente no bairro.

Leia também: Carvão ativado começa a ser empregado na água abastecida pela Cedae nesta quinta

Witzel foi questionado por uma pessoa que acompanhava o lançamento do Segurança Presente em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio. À imprensa, o governador não quis responder aos questionamentos sobre a situação da água na cidade do Rio, mas afirmou que marcará uma entrevista coletiva para falar sobre a questão e sobre o modelo de concessão da Cedae.

A água abastecida pela Cedae vai começar a receber o tratamento com carvão ativado a partir desta quinta-feira, após os problemas com a qualidade do líquido atingirem 77 bairros do Rio e seis cidades da Baixada nos últimos 19 dias. A companhia confirmou que ainda realiza testes operacionais nesta quarta-feira antes de empregar o sistema, que está na Estação de Tratamento de Água (ETA) Guandu, em Nova Iguaçu, um dia depois de finalizar a montagem do sistema de aplicação e os testes elétricos e mecânicos no equipamento.

Leia mais:  Twitter reativa contas oficiais de Cuba, mas Raúl Castro continua bloqueado

Leia também: Presidente da Cedae chega à delegacia para prestar depoimento 

No entanto, a Cedae não informou quando o abastecimento irá se normalizar. Isso vai depender da caixa d’água de cada moradia e prédios. Desde o dia 4, a água que chega nas torneiras está com a coloração, gosto e cheiro fortes.

Na segunda-feira, o governador disse que a crise da água fornecida pela Cedae possa ter sido uma “sabotagem”. De acordo com ele, a intenção seria “manchar” a imagem da companhia estadual de água e esgoto para o leilão de concessão. Witzel, no entanto, não detalhou quais seriam essas ações para sabotar a Cedae, mas disse que o governo estadual trabalha para resolver o problema no fornecimento de água.

“Eu desconfio que foi uma sabotagem para manchar a gestão eficiente que está sendo feita na Cedae preparando ela para o leilão. Há muitos interesses envolvidos no leilão, pedi que a polícia apurasse. Nós estamos trabalhando para resolver o problema. O que aconteceu até agora foi uma grande falha de previsão e manutenção, mas não se pode esquecer que, há décadas, faltam investimentos na Estação de Tratamento (ETA) do Guandu, que superam R$ 30 bilhões . Não podemos fazer esse investimento com o Estado quebrado como recebemos”, afirmou Witzel.

Leia mais:  Pastor dá golpe em mulher após ela vender todos os móveis para investir dinheiro

Leia também: Rede estadual comprará água mineral para alunos se Cedae não eliminar geosmina 

“Nós teremos, a partir do leilão, um prazo de 20 anos para ter água tratada. Em até cinco anos, o problema do Guandu resolvido, para que casos como esse não ocorram Não somos responsáveis por essa tragédia. Desatamos os nós e assumimos um trabalho mal feito anteriormente”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana