Nacional

Desempregada, família escolhe entre água mineral e comida para casa no Rio

Publicado

source
casal arrow-options
Márcia Foletto / Agência O Globo

Desempregados, o casal José Airton Amorim e Solange Soares escolhem entre água mineral e comida para casa

Com a crise da água na Região Metropolitana do Rio, o preço da água mineral disparou em alguns lugares. A grande procura por garrafas e galões deixou vazias as prateleiras de muitos supermercados. Mas nem todos possuem condições de comprar água mineral em abundância.

Leia também: Imprensa internacional repercute crise da água no Rio

Desempregados, o casal José Airton Amorim e Solange Soares, um dos primeiros a denunciar a situação da água distribuída pela Cedae no Rio de Janeiro , conta que nos últimos dias a família já consumiu seis galões de água de 20 litros. Entre uma compra e outra, eles contabilizam o prejuízo que já está em quase R$ 100.

“Eu e ele estamos desempregados e sem a ajuda do INSS. Quem está nos ajudando é a nossa sogra. Ultimamente, estamos deixando de comprar alguns alimentos para a casa e para a nossa filha de 3 anos para comprar água”, diz Solange Soares, 43 anos , que passou por uma cirurgia na coluna recentemente e está afastada. Além de beber e cozinhar, a família está utilizando da água mineral para escovar os dentes.

Leia mais:  Homem abandona carro, pula em lago e foge nadando para não passar por blitz

Recentemente eles ainda passaram por uma experiência ruim ao cozinhar com a água da torneira. Solange usou o líquido para cozinhar uma panela de arroz, e o alimento ficou com gosto de terra.

“Quando eu fui almoçar, o arroz estava com gosto de barro. Era um sabor estranho e ela confirmou que tinha usado a água da torneira”, conta José Airton. A esposa precisou jogar a comida fora.

Família encomenda água de outro município

Já é possível observar a falta de água mineral em diversos bairros do Rio. Em Irajá, os moradores peregrinam pela região em busca do líquido. Por conta disso, o empresário Antônio Carlos de Oliveira Júnior, 44, encomendou de um parente — que mora em Maricá, na Região Metropolitana — seis galões de água de 20 litros. O pedido deve chegar até sexta-feira.

Enquanto isso Antônio Carlos terá que tentar comprar mais água para as cinco pessoas que moram com ele. Caso contrário, a família precisará racionar os últimos dois litros que sobraram.

Leia mais:  Lava Jato: gerentes do Banco do Brasil estão entre os investigados

“Moro com a minha irmã e as minha sobrinhas, uma delas criança. Já andei por vários mercados e nada. Vou ao Ceasa ainda hoje tentar comprar mais, caso contrário, terei que esperar a encomenda que fiz de Maricá”, contou Antônio Carlos.

Leia também: Rio é a cidade do Brasil em que se perde mais tempo no transporte público

Segundo o empresário, ele tomou a atitude de comprar os galões de outra cidade porque está com medo da água vendida em alguns estabelecimentos do Rio não ser mineral.

“Pagarei um pouco mais caro, mas terei a certeza que a água que virá será de um manancial. Tenho medo que a água daqui, dependendo de onde eu comprar, seja de bica”, afirmou.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Prefeito morre e “estreia” nova área de cemitério construída na gestão dele

Publicado

source
Área do cemitério com o túmulo do prefeito sozinho arrow-options
Arquivo pessoal

Túmulo do prefeito foi construído na área de ampliação do cemitério

O corpo do prefeito de Bonito de Minas , no interior de Minas Gerais , foi o primeiro a ser enterrado em uma área do cemitério municipal contruída durante a própria gestão dele. José Pedro Pires da Rocha (PSB), conhecido como Zé Galego, tinha 64 anos e morreu após sofrer um infarto na sexta-feira (17). O corpo dele foi sepultado no domingo.

Segundo informações do G1 de Minas, O infarto ocorreu durante uma viagem que o prefeito fazia de Brasília para Bonito de Minas. Ele havia ido à capital para assinar documentos para doação de máquinas ao município, que tem cerca de 11 mil habitantes.

Leia também: Governo federal reconhece emergência em Belo Horizonte e Contagem

Antes da morte de Rocha, moradores e vereadores de de Bonito de Minas chegaram a mencionar coincidência. Eles citavam a novela Bem-Amado , exibida pela TV Globo em 1973, no qual a personagem Odorico Paraguaçu, prefeito da cidade fictícia de Sucupira.

Leia mais:  Papai Noel gigante desaparece e dona oferece recompensa de R$ 2 mil

Na história, a personagem foi eleita com a promessa de que a população ganharia um cemitério, mas foi ele quem acabou “estreando” a construção.

Leia também: Homem que usou braçadeira nazista é denunciado pela promotoria de Minas

“Já haviam falado com ele sobre a novela, mas ele dizia que não acreditava nisso”, disse Miqueias Figueredo (PTB), vereador e amigo do Rocha.

Ainda de acordo com o vereador, a obra de ampliação era uma reivindicação da população e dos vereadores, já que a parte antiga do cemitério tem mais de 50 anos e não comportava mais túmulos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Avenida Paulista fica aberta para carros no aniversário de São Paulo

Publicado

source
avenida Paulista arrow-options
shutterstock

A avenida Paulista aberta

A avenida Paulista estará aberta para veículos neste sábado (25), durante o aniversário de São Paulo. Diferentes dos outros feriados, a prefeitura da cidade preferiu permitir a circulação de carros para evitar dificuldades geradas pela programação da data, onde mais de 300 atividades ocorrem pela capital. 

Leia também: São Paulo tem 33 ruas que homenageiam personagens e datas da ditadura

“Com a programação de eventos e shows na data, haveria prejuízo à mobilidade, à logística e à segurança da população, devido à realização simultânea de muitos eventos em diferentes locais da cidade”, informou a Prefeitura em nota. No domingo, no entanto, a avenida estará aberta para o público e fechada para carros. 

No último ano, quando o aniversário de São Paulo aconteceu em uma sexta-feira, a avenida Paulista permaneceu fechada para veículos, seguindo o programa municipal Ruas Abertas, no qual todas as ruas participantes ficam interditadas para a circulação de carros durante domingos e feriados. 

Neste ano, apenas a Paulista terá circulação de veículos. As outras 29 ruas que participam do programa permaneceram abertas para a população das 10h às 16h, com exceção da avenida Sumaré, que abre entre 7h e 14h. 

Leia mais:  Hasselmann garante que será candidata por outro partido se PSL não a quiser

Leia também: Adolescente morre e outros quatro são internados após beberem “loló”

O objetivo do Ruas Abertas é proporcionar a oportunidade da população ocupar espaços públicos. Além da livre circulação dos moradores da cidade e turistas, diversas programações culturais, artísticas, gastronômicas e esportivas ocorrem pelas ruas participantes, como a Paulista. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana