Matupá

Dois homens tenta estuprar jovem de 18 anos e ameaça matar a filha

Publicado

Dois homens, de 30 e 39 anos, foram presos na madrugada da última sexta-feira (13), em Matupá, suspeitos de tentarem estuprar uma jovem de 18 anos. Segundo a vítima, na ação, ela foi agredida com socos na cabeça e a dupla ainda ameaçou matar a filha dela. O carro dos agressores quebrou em uma estrada, o que possibilitou a fuga da vítima. Ela se escondeu em um matagal até conseguir acionar a Polícia Militar.

De acordo com as informações, por volta das 5h30, PM recebeu informações via 190 de uma jovem que afirmou que dois homens tentaram estupra-la, além de terem ameaçado ela e sua filha de morte. Ela estava sozinha às margens da MT-322 e precisava de ajuda.

Os policiais saíram em busca da jovem, quando na rodovia, foram abordados por dois homens – que batiam com a discrição feita pela vítima –, eles relataram que estavam em companhia de uma moça desde as primeiras horas da madrugada, mas que ela havia ‘surtado’ e agredido um deles, mostrando marcas de mordidas.

Para apurar melhor os fatos, a dupla foi levada para o quartel da PM, até que a vítima fosse encontrada. Os militares voltaram para a rodovia e encontraram a jovem, que estava bastante abalada e chorava muito, conforme o relato dos servidores.

Segundo ela, na noite de quinta-feira (12), estava em uma boate na cidade de Peixoto de Azevedo junto com um grupo de amigas, até que os dois suspeitos se aproximaram. Eles começaram a pagar bebidas, enturmaram com o grupo e quando a boate fechou, eles convidaram o pessoal para irem até Matupá, onde estava acontecendo uma festa.

O grupo se dividiu, alguns foram de motocicleta e a vítima foi no carro com os dois suspeitos, que começaram as investidas.

Fica comigo?

Um deles questionou se a vítima ficaria com o amigo, ela respondeu que talvez. Subindo o tom, ofereceu dinheiro para manter relação sexual com ela, que negou. Temendo, pediu para ser deixada em Peixoto, que voltaria para casa.

Mas, um dos suspeitos afirmou que era policial e que ‘podia fazer algum mal para ela’. Apesar da ameaça, os homens foram até a casa e quando a jovem ia descer do carro, ela foi segurada pelo braço e puxada novamente para dentro.

A dupla arrancou com o veículo no sentido MT-322 e no trajeto, teve seu corpo violado pelos agressores, que perceberam o nome da filha dela tatuado em seu braço, proferindo ameaças de morte contra a criança. Na tentativa de se defender do crime sexual, mordeu um dos suspeitos, que desferiu socos em sua cabeça.

Quando o agressor entrou com o veículo na estrada de uma fazenda, o carro quebrou. Ela aproveitou a oportunidade para tentar chamar a polícia, momento em que um dos suspeitos tomou seu celular. Enquanto ela era ameaçada, a dupla pensava como iriam sair daquela situação.

Em um momento de descuido, ela conseguiu pegar o celular do agressor e correu para dentro da mata, onde se escondeu e só saiu quando percebeu que eles não estavam mais por perto, acionando a PM via 190.

Diante dos fatos, os policiais retornaram para o quartel e deram voz de prisão para a dupla. Um deles apresentou resistência ao ser algemado e alegou ‘fobia’, começando a gritar sem parar, sendo necessária intervenção para evitar uma lesão.

Fonte: Folha Max

Comentários Facebook
publicidade

Matupá

Advogada tem diversas fraturas após cair de ponte com bicicleta em Matupá

Publicado

Uma advogada, 38 anos, ficou ferida após cair com uma bicicleta de uma ponte, localizada na estrada de uma fazenda, no município de Matupá, ontem. As informações foram confirmadas pelo advogado Marcus Macedo, que é presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Peixoto de Azevedo, ao Só Notícias.

Ele explicou que participava com a advogada e outros ciclistas de um pedal na região quando ocorreu o acidente. Ela foi socorrida por uma ambulância e levada ao hospital local. “Estivemos o dia todo com outros amigos acompanhando a situação, mas já conseguiu a regulação para Cuiabá. Ela sofreu diversas fraturas, mas estava consciente, estável e fora de perigo”.

Macedo afirmou ainda que a advogada “necessitou de transferência em virtude da necessidade de cirurgia ortopédica mais complexa”.

Só Notícias/Cleber Romero

Comentários Facebook
Continue lendo

Matupá

Candidato Mano utiliza Justiça Eleitoral para tentar tumultuar o processo eleitoral em Matupá

Publicado

No município de Matupá, a coligação “Matupá Para Todos Sempre”, encabeçada pelo candidato conhecido como “Mano” (22), tem se utilizado da Justiça Eleitoral para tentar tumultuar o processo eleitoral.

Em primeiro lugar, vale destacar que mesmo com parecer favorável do Ministério Público Eleitoral pelo deferimento do registro de candidatura do adversário, Fernando Zafonato (coligação “Pra frente Matupá” – 25), a coligação “Matupá Para Todos Sempre” interpôs impugnação à candidatura do Sr. Fernando Zafonato, sendo certo que novamente o parecer do Ministério Público Eleitoral foi favorável ao deferimento, e contra a impugnação, marcando uma das inúmeras derrotas da coligação do candidato “Mano” na Justiça Eleitoral.

Algum tempo depois, buscando meios de tumultuar novamente o processo eleitoral, a coligação “Matupá Para Todos Sempre”, e algumas outras pessoas, representadas pelo advogado da citada coligação, tentaram impugnar o candidato a vice-prefeito da coligação “Pra Frente Matupá”, Sr. Bruno Santos Mena, sendo que no total foram 4 (quatro) impugnações protocolizadas no registro da coligação, e todas já foram indeferidas pela Justiça Eleitoral; 3 (três) impugnações foram protocolizadas como novos processos, as quais também já foram indeferidas pela Justiça Eleitoral e, por fim, mais 4 (quatro) impugnações foram propostas no Registro de Candidatura de Bruno Santos Mena, sendo que as impugnações tem a mesma fundamentação das outras 7 (sete) que já foram julgadas improcedentes, mas ainda não foram julgadas pela Justiça Eleitoral.
Na defesa apresentada pelos advogados da Coligação “Pra Frente Matupá”, foram juntados áudios, bem como boletim de ocorrência contra o advogado da coligação “Matupá Para Todos Sempre”, Dr. Ivaine Molina Junior, e um apoiador da coligação, Sr. Valdemir Pereira Berti.

No boletim de ocorrência, feito com base em gravações, fica evidente que pessoas filiadas a alguns partidos foram enganadas e assinaram procurações para o advogado Ivaine sem saberem que era para a propositura de ação judicial, visando impugnar a candidatura de Bruno Santos Mena.

Os citados áudios demonstram ainda, que servidores públicos estão sendo forçados a adesivarem seus veículos com o adesivo do candidato “Mano”, e que muitas pessoas têm medo do atual prefeito conhecido por “Valtinho”.

A gravidade dos fatos é tamanha, que pode levar a cassação do registro de candidatura do candidato “Mano”.

Resta agora aguardarmos as cenas dos próximos capítulos, e que com certeza terá ainda muitos desdobramentos, ante a gravidade da situação política narrada.

Clique nos links abaixo para ter acesso aos documentos oficiais da Justiça Eleitoral e o boletim de ocorrência.

CONTESTAÇÃO – COLIGAÇÃO MANO – BRUNO – 06.11.20

Decisão

BOLETIM DE OCORRÊNCIA – 05.11.20 – parte 2

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana