Eleições 2020

Identificação biométrica não será exigida nas Eleições 2020

Publicado

As eleições de outubro de 2020 marcam 12 anos do início da adoção da biometria no processo eleitoral brasileiro. No pleito deste ano, contudo, pela primeira vez desde a implantação da tecnologia num pleito, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) excluirá a necessidade da identificação biométrica no dia da votação nos locais onde ela seria obrigatória, seguindo a recomendação de infectologistas, em razão da pandemia de Covid-19.

Para chegar a essa recomendação, médicos e técnicos da consultoria prestada ao TSE pela Fiocruz e pelos hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein consideraram que: a identificação pela digital pode aumentar as possibilidades de infecção, já que o leitor biométrico não pode ser higienizado com frequência; e aumenta as aglomerações, uma vez que a votação com biometria é mais demorada do que a votação com assinatura no caderno de votações – visto que muitos eleitores têm dificuldade com a leitura das digitais, o que aumenta o risco de formar filas.

Mesmo com a exclusão da identificação biométrica, a Justiça Eleitoral seguirá as orientações para a adoção de cuidados sanitários com eleitores, mesários e fiscais de partido, além da higienização do espaço físico das seções e das marcações para distanciamento entre as pessoas.

Biometria

biometria é a ciência que estuda a identificação dos indivíduos pelas características físicas únicas. O sistema adotado pela Justiça Eleitoral brasileira colhe as impressões digitais, a fotografia e a assinatura do eleitor, garantindo que ele seja único no cadastro eleitoral, o que torna praticamente impossível a tentativa de fraudar qualquer identificação. Com a adoção da biometria, a votação fica muito mais segura, uma vez que a intervenção humana no processo é praticamente excluída.

Nas Eleições de 2018, dos 147.302.357 eleitores aptos a votar, 73.688.211 foram identificados por meio das digitais, ou seja, 50,03% do eleitorado da época. Em 2020, do total de 147.918.483 aptos, 117.594.975 poderiam ser identificados biometricamente para votar, não fosse a exclusão da biometria adotada em razão da pandemia de Covid-19.

Essa rápida evolução no número de eleitores com as impressões digitais registradas é resultado do trabalho constante da Justiça Eleitoral, que tem como objetivo cadastrar biometricamente 100% do eleitorado do país até 2022.

Fonte: Assessoria – Foto: Wilson Dias/AgBR

Comentários Facebook
publicidade

Eleições 2020

Fernando Zafonato é eleito com 48,85% prefeito de Matupá

Publicado

Com 4.585 votos, o empresário Fernando Zafonato (DEM) acaba de ser eleito prefeito de Matupá. Ele obteve 48,85% dos votos válidos com 100,00% das seções totalizadas pelo Tribunal Superior Eleitoral.

O candidato José Aparecido Mano (PL) ficou em segundo com 4.016 votos (42,79%), Professor Celso Costin (Podemos) 590 votos (6,29%) e Sergio Lader (Patriota) 195 votos (2,08%)

Vereadores eleitos, segundo TSE
Samuel (PL) – 417 votos
Julia Uczai (MDB) – 344 votos
Douglas Picotte (Solidariedade) – 337 votos
Marcos Da TV (MDB) – 326 votos
Itaituba (DEM) – 315 votos
Louredo  (PL) – 292 votos
Elisandro Da Tapeçaria (PODEMOS) – 289 votos
Carmilton Jorge (PL) – 264 votos
Prof Silvano (PSDB) – 245 votos

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria/arquivo)

Comentários Facebook
Continue lendo

Eleições 2020

Em Peixoto motorista de BMW é preso com R$ 10 mil que seriam usados em compra de votos

Publicado

O motorista de uma BMW, de 30 anos, foi detido pela Polícia Militar, na tarde do último sábado (14), em Peixoto de Azevedo, com R$ 10 mil reais. A denúncia aponta que, supostamente, a quantia seria utilizada para a compra de votos nesta eleição.

A Agência Regional de Inteligência do 15º Comando Regional realiza o monitoramento das atividades políticas realizas na cidade de Peixoto de Azevedo. Ontem, recebeu a informação de que um um suspeito em uma BMW buscaria uma quantidade de dinheiro na compra de ouro, que  seria usada posteriormente para compra de votos.

Foi realizado o monitoramento do local e avistado o momento em que o veículo com as características informadas estacionou na compra de ouro, sendo feito o acompanhamento após a saída do local.

A PM então abordou o veículo, já que a primeira informação apontava para uma quantia de R$ 200 mil.

Porém, durante as buscas, foram encontrados R$ 10 mil. Por estar em período de pleito eleitoral e diante das informações recebidas, a equipe registoru o boletim de ocorrências.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana