Tecnologia

Isso é muito Black Mirror: pessoas podem conversar com holograma delas mesmas

Publicado

holograma arrow-options
Reprodução/Fast Company

Artista cria versão 3D para as pessoas interagirem.


E se você pudesse interagir com um avatar 3D holográfico de si mesmo ? A designer Martine Jarlgaard se perguntou exatamente isso antes de criar o Meet Yourself , instalação de arte que permite que as pessoas fiquem frente a frente com um holograma de si mesmas. 

Essa história parece ter saído de Black Mirror , mas já é uma realidade.  Primeiro, a tecnologia faz uma varredura em 3D da pessoa . Depois, através de um óculos de realidade aumentada , é possível ver e interagir com um holograma idêntico a você. A ideia da artista foi permitir que as pessoas se conhecessem, a fim de melhorarem as imagens que têm delas próprias. 

Leia também: Amazon lança óculos inteligentes com Alexa integrada; confira as funcionalidades

A experiência acontece em parceria entre Martine e o Centro WSD Handa para Direitos Humanos e Justiça Internacional, da Universidade de Stanford. “Percebi que, quando as pessoas se encontram, algumas ficam positivamente surpresas (sobre quem ‘conheceram’)”, diz a designer.

Além disso, a artista também afirmou à  Fast Company  que acredita que as novas tecnologias podem e devem ser usadas para o bem, e que isso não tem sido muito trabalhado ultimamente. Para Martine, é importante que a tecnologia também devolva às pessoas a capacidade do contato humano, e criar uma nova percepção sobre si mesmas pode ser um bom primeiro passo. E você, o que diria se encontrasse com uma versão de você?

Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

Uber lança recurso que permite usuários reclamarem gravando um áudio

Publicado

source

Olhar Digital

Uber  lançou, nesta segunda-feira (10), a ferramenta U-Áudio para que usuários e motoristas possam gravar áudios durante as corridas a fim de reportarem quaisquer acontecimentos infelizes e desagradáveis. Cidades como Salvador , Uberlândia , São Luís , Sorocaba e Campo Grande já possuem acesso ao novo recurso.

Uber é banida na Colômbia e deve encerrar atividades em fevereiro

Para utilizar a função, basta acessar os itens de segurança que ficam disponíveis durante cada viagem realizada na plataforma da Uber . Tanto o usuário quanto o motorista poderão relatar incidentes por meio de um áudio que deverá ser anexado no encerramento da corrida ou nas viagens que podem ser buscadas no histórico do aplicativo.

Segundo o aplicativo, o arquivo contendo a gravação será criptografado e armazenado diretamente no dispositivo do remetente, ficando disponível apenas para o usuário/motorista. A equipe da Uber só terá acesso se o remetente decidir compartilhar o áudio como parte do relato.

Uber arrow-options
Reprodução

Uber


Assim que o arquivo for enviado aos agentes de atendimento ao cliente da Uber , a gravação será utilizada para entendimento do incidente e, consequentemente, para que a empresa tome as medidas necessárias. 

Privacidade

O relato pode, inclusive, ser compartilhado com as autoridades se necessário. Contudo, segundo a Uber , “a proteção da privacidade dos envolvidos é levada muito a sério em todo o processo” e só a empresa tem a chave para descriptografar os anexos e isto somente pode ser feito após a denúncia, com o envio do áudio. A gravação não pode ser ouvida no dispositivo do usuário ou motorista, nem compartilhada com terceiros, apenas com a Uber.

De acordo com a Uber , o arquivo de áudio poderá ser relevante na decisão de desativação de um motorista ou usuário da plataforma.

Uber introduz gravação de áudio durante viagem

A ferramenta já havia sido divulgada durante o evento Uber Destino , realizado no ano passado, mas só agora se tornou disponível. Durante o período do piloto, a ferramenta está sendo configurada para apagar os arquivos de áudio automaticamente após uma semana. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Polêmica: Motorola rebate teste que reprovou dobradiça do Razr; assista ao vídeo

Publicado

source
Motorola Razr arrow-options
Reprodução

Motorola Razr foi reprovado em teste de dobradiça


Na última semana, o site Cnet realizou um teste que reprovou o celular dobrável Motorola Razr . Nele, um robô dobrou o smartphone repetidas vezes, o que ocasionou a quebra do dispositivo depois de 27 mil dobras, o equivalente a menos de um ano de uso. 

Nesta segunda-feira (10), porém, a Motorola contestou o teste, dizendo que o robô do Cnet dobra o celular de maneira indevida, o que ocasionou a quebra. A empresa afirmou, ainda, que o Razr passou por diversos testes antes de ser colocado no mercado, e que tem toda a confiança na durabilidade do smartphone

Leia também: Reprovado: Motorola Razr quebra depois de ser dobrado muitas vezes em teste

Para comprovar os testes feitos durante a produção do Razr , a Motorola divulgou um vídeo em sua página no Twitter . Assista:

O teste do Cnet já tinha sido feito anteriormente no Galaxy Fold . O smartphone da Samsung aguentou ser dobrado 120 mil vezes antes de quebrar completamente. Já a tela do Razr não chegou a quebrar durante os testes, mas a dobradiça endureceu e começou a fazer barulhos estranhos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana