Nacional

José Dirceu e Vaccari cogitam pedir anulações de condenações após decisão do STF

Publicado

José Dirceu arrow-options
Divulgação/PT

Condenado na Lava Jato, o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu vê possibilidade de anulação da condenação


A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que anulou a sentença do ex-presidente da Petrobras , Aldemir Bendine, foi vista com bons olhos por advogados que defendem outros clientes da Lava Jato. Procurados, os defensores do ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari admitem que já estão analisando seus casos em busca de situações semelhantes, em que delatores foram ouvidos ou apresentaram alegações finais após outros réus.

Leia também: Briga em cadeia da Lava Jato onde está José Dirceu termina com uma pessoa morta

 Na decisão desta terça-feira, a 2ª Turma do STF decidiu que réus colaboradores não podem ser ouvidos antes de outros réus, não tendo assim oportunidade para se defender das alegações feitas pelos delatores. Advogado do ex-ministro José Dirceu , preso no Complexo Médico de Pinhais, no Paraná, o criminalista Roberto Podval elogiou a decisão do Supremo. Segundo ele, a decisão é coerente e lógica.

 Advogados ouvidos pelo GLOBO destacaram que, embora a repercussão com a decisão do STF seja maior, o precedente de ouvir os réus delatores antes dos outros é comum em outros tribunais.

Logo após a decisão da 2ª Turma do STF , a força-tarefa da Lava Jato afirmou em comunicado que os ministros do Supremo estabeleceram uma “nova interpretação”.  Segundo os procuradores, a “nova regra” poderia alterar entendimentos sobre o príncípio da ampla defesa.

Leia também: José Dirceu e Eduardo Cunha dividem cela em Curitiba

“Se o entendimento for aplicado nos demais casos da operação Lava Jato , poderá anular praticamente todas as condenações, com a consequente prescrição de vários crimes e libertação de réus presos”, diz a nota.

Contudo, uma das ações citadas como exemplo por advogados é exatamente um processo da Lava-Jato de Brasília em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi absolvido. Na ocasião, o juiz Ricardo Augusto Soares Leite da 10ª Vara Federal Criminal definiiu que os réus colaboradores apresentassem suas alegações finais antes dos outros réus, incluindo o ex-presidente Lula.

Leia também: Decisão do STF pode anular condenações da Lava Jato, diz força-tarefa

“É óbvio que o delator está lá acusando alguém. Se ele está acusando, ele não pode ser o último a falar”, afirmou Roberto Podval.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Jiboia é encontrada por funcionários em prédio da UFRJ; assista

Publicado

Homem recolhendo cobra na UFRJ arrow-options
Reprodução

Animal foi removido na tarde desta segunda (4)

Uma jiboia foi encontrada e retirada de uma das unidades da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) nesta segunda-feira (4), na Ilha do Fundão. Segundo informações divulgadas pela Associação de Docentes da UFRJ, a AdUFRJ, a cobra foi encontrada por volta de 12h por funcionários que faziam a limpeza do bloco A do Centro de Tecnologia (CT).

A Associação informou ainda que a Brigada de Incêndio da Coppe foi acionada para remover o animal com segurança. Mesmo atraindo uma grande quantidade de alunos, professores e funcionários, muitos que frequentam o campus da universidade relatam que não é a primeira vez que um animal aparece por ali. Segundo o aluno Huang Ken Wei, mestrando no Programa de Planejamento Energético da Coppe, outros animais também costumam aparecer no local.

Leia também: Mulher é encontrada morta com cobra no pescoço em ‘casa de répteis’

“Já vi cavalos e muitas aranhas enormes. Ali no subsolo do CT tem muita coisa. É provável que se vasculharem ali, os funcionários vão achar outros animais. Os alunos dizem que tem até jacaré no mangue!”

Já o aluno Matheus Soliz, que cursa Letras na UFRJ, conta que nunca viu algum tipo de animal silvestre no campus, mas que o aparecimento da cobra na universidade deixou um clima de insegurança entre os alunos.

Leia também: Briga entre vespa e cobra-coral por corpo de outra cobra viraliza; assista

“Nunca vi nenhum tipo de animal potencialmente perigoso no campus. Mas a história da jiboia me deixa um pouco inseguro. Se é possível aparecer no CT, o prédio com a melhor infraestrutura da UFRJ e cheio de recursos, pode muito bem aparecer no meu prédio, a Letras, que tem uma infraestrutura que deixa muito a desejar”, lamentou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Polícia prende mais um suspeito de participar do assalto de Viracopos

Publicado

Assalto em Viracopos arrow-options
Redes sociais / Reprodução

Suspeito de participar do assalto foi preso em Caruaru.

A polícia prendeu no domingo mais um suspeito de participar do assalto a um carro forte no aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo. O homem, não-identificado, de 34 anos, foi detido nas proximidades da Feira da Sulanca, em Caruaru (PE). Com ele foram apreendidos cerca de R$ 300 mil em espécie. Segundo a Polícia Federal, o preso também é suspeito de participar de assaltos a bancos e transportadoras de São Paulo.

Leia também: Polícia prende três suspeitos de participar do roubo ao Aeroporto de Viracopos

A PF também prendeu outro homem. A suspeita é de que eles estavam planejando praticar algum roubo no Agreste pernambucano.

O assalto em Viracopos ocorreu no dia 17 de outubro e terminou com três pessoas mortas e quatro baleadas. Pelo menos seis bandidos fortemente armados invadiram o portão E24 do terminal em caminhonetes semelhantes às da Aeronáutica. O bando conseguiu entrar e fugir com dois malotes de dinheiro. Mais de dez membros da quadrilha esperavam do lado de fora.

Após bloqueio de rodovias e troca de tiros com policiais, todo o dinheiro roubado foi recuperado. Um dos criminosos chegou a invadir uma casa no bairro Vida Nova e fazer dois reféns.

Leia também: Criança de 2 anos joga carro dentro de piscina no interior de São Paulo

Mais de 20 malotes com valores em espécie, avaliados em R$ 13 milhões, estavam na mira do bando. Na hora do roubo , eram escoltados pela transportadora de valores Brink’s.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana