Nacional

Lula será ouvido pelo Conselho Nacional de Direitos Humanos

Publicado

Ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva arrow-options
Divulgação/Ricardo Stuckert

Ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva será ouvido pelo Conselho Nacional de Direitos Humanos

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva foi autorizado pela juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, para ser ouvido pelo Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) sobre uma possível violação no seu direito de defesa durante as investigações da Operação Lava Jato.

Leia também: Mensagens mostram que procuradores desconfiavam de ilegalidade em ação de Moro

O processo do CNDH para investigar se Lula teve seu direito de defesa cerceado durante a operação foi aberto em julho. A divulgação das mensagens reveladas pela Vaza Jato entre o procurador Deltan Dallagnol e o então juiz Sergio Moro sobre uma suposta trama contra o petista ajudou na abertura da sindicância.

O ex-presidente deve ser ouvido no próximo dia 17, terça-feira, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde está preso desde abril do ano passado.

“Em se tratando de estabelecimento prisional, necessária a prévia verificação acerca da viabilidade logística e de segurança no tocante à realização do ato na data e horário indicados. Nesse sentido, comunique-se à Superintendência da Polícia Federal no Paraná, solicitando manifestação a respeito da viabilidade de sua efetivação em 7.09.2019, às 10h”, diz a juíza no despacho.

Leia mais:  Garoto confessa ter usado galho de árvore para matar menina de nove anos

Leia também: Mensagens mostram que procuradores desconfiavam de ilegalidade em ação de Moro

Em entrevista à Fórum , a defesa do ex-presidente acredita que, ao ser ouvido pelo Conselho Nacional dos Direitos Humanos, o petista poderá debater o que eles acreditam ser “grosseiras violações de direitos humanos”.

“A defesa do ex-presidente Lula entende que será uma ótima oportunidade para debater as denúncias de grosseiras violações de direitos humanos que vem sofrendo no âmbito da operação lava jato. As referidas violações foram denunciadas e provadas ao comitê de direitos humanos das Nações Unidas. Hoje são mais uma vez comprovadas pelo importante trabalho jornalístico do Intercept e outros veículos jornalísticos, no que se denominou Vaza Jato. A injustiça contra Lula é também um ataque à democracia”, afirmou Valeska Zanin, uma das advogadas do ex-presidente.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Homem usa arma de brinquedo para assaltar ônibus, é agredido e acaba em hospital

Publicado

source
Ônibus Rio arrow-options
Reprodução / Redes Sociais

Homem com réplica de arma de fogo foi contido por passageiros de ônibus na Penha

Um homem foi contido por passageiros de um ônibus após anunciar um assalto dentro do coletivo com uma réplica de arma de fogo, na tarde desta quinta-feira, na Avenida Brás de Pina, na Penha, Zona Norte do Rio. As informações são do jornal O Dia .

Leia também: Repórter pergunta sobre Fabio e Bolsonaro responde: “está falando da tua mãe?”

De acordo com a Polícia Militar, equipes do 16º BPM (Olaria) foram acionadas para checar a tentativa de roubo ao ônibus e no local, os policiais encontraram o suspeito detido por populares.

Ele foi conduzido ao Hospital Estadual Getúlio Vargas com algumas escoriações, segundo a corporação. Não há maiores informações sobre seu estado de saúde, apenas de que está sob custódia dos agentes.

A arma de brinquedo, que era usada por ele, foi apreendida. A ocorrência foi encaminhada para a 22ª DP (Penha).

Leia mais:  Trump impõe sanções contra o Banco Central do Irã após ataque na Arábia Saudita

Leia também: Idosa tem braço cortado ao retirar gesso em hospital do Rio: “chorava de dor”

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Homem é preso após torturar enteado de 3 anos por fazer xixi na cama

Publicado

source
menino olhando por buraco arrow-options
Pixabay/Creative Commons

Imagem ilustrativa

Um homem de identidade não revelada foi preso na cidade de Chapadão do Sul, no interior do Mato Grosso do Sul, após torturar o enteado dele, de três anos, por quase 24 horas na última quarta-feira (15).

O motivo da tortura , segundo a polícia, foi o fato de que a criança fez xixi na cama. Após o ocorrido, ele bateu nos olhos do menino com sandálias, bateu no garoto com o fio do celular e deu beliscões nele.

Leia também: Caso Enzo: padrasto tirou menino dos braços da mãe antes de jogá-lo pela janela

A mãe do menino, que mantinha um relacionamento com o homem há cerca de três meses, ficou preocupada com os ferimentos e o levou até o hospital alegando que outra pessoa teria batido nele. Ela chamou a polícia em seguida. Os funcionários também ficaram desconfiados e chamaram a polícia.

O homem foi preso em flagrante por tortura e encaminhado a um presídio da região. Ele está à disposição da justiça.

Leia mais:  Imprensa internacional reage ao discurso de Bolsonaro na ONU

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana