Nacional

Mesmo possuindo porte, Eduardo Bolsonaro não pode andar armado na Câmara

Publicado

Eduardo Bolsonaro visitou Jair Bolsonaro portando um revólver arrow-options
Reprodução/Twitter Eduardo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro visitou Jair Bolsonaro portando um revólver


Dentro da Câmara dos Deputados, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) não poderia posar para uma foto com uma pistola Glock na cintura, como fez na segunda-feira (9) ao lado do pai, no quarto do hospital em que o presidente Jair Bolsonaro se recupera de cirurgia realizada no domingo. O porte de arma “de qualquer espécie” é proibido nos edifícios e nas áreas adjacentes da Casa.

Leia também: Eduardo Bolsonaro exibe arma ao visitar pai no hospital

O impedimento, que só não alcança os membros da segurança, é determinado pelo regimento interno da Câmara, no artigo 271. Desrespeitar essa norma constitui infração disciplinar, além de contravenção. Eduardo Bolsonaro tem porte de arma por ser escrivão, hoje licenciado, da Polícia Federal. Ele ingressou na corporação em 2010 e se elegeu deputado federal em 2014. A assessoria de imprensa da Câmara explicou que a proibição se estende a qualquer pessoa, “inclusive, vale lembrar, membros das forças policiais”.

O órgão informou ainda que, segundo o Departamento de Polícia Legislativa, não há registro de casos de parlamentares portando armas nestes locais.

Leia mais:  Bolsonaro é alvo de protestos em frente à sede da ONU

Leia também: Quarta cirurgia de Bolsonaro dura 2 horas a mais do que a previsão dos médicos

Questionada pelo GLOBO se o deputado anda armado na Câmara, a assessoria de Eduardo respondeu que dentro da Casa é proibido e que o repórter sabe disso.

Nesta terça, Eduardo também foi armado para uma reunião com empresários na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), de acordo com a coluna de Lauro Jardim, do GLOBO. No começou da conversa, ele comentou que não era para ninguém ficar com medo.

Em novembro de 2014, o então deputado eleito foi com uma pistola a uma manifestação contra a então presidente Dilma Rousseff (PT). Na ocasião, ele disse à revista Veja SP que “sair de casa sem ela é o mesmo que esquecer a carteira” e que só não levaria a arma para a Câmara por ser proibido.
Um item do capítulo da Constituição sobre direitos e deveres individuais e coletivos estabelece que “todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente”.

Leia mais:  Polícia pede prisão de mulher que matou jovem ao tentar fugir de Lei Seca no Rio

Hospital

A foto de Eduardo com o pai foi publicada no perfil do deputado no Instagram. Parte da arma aparece atrás do cinto do parlamentar, que está com o terno aberto. “Tudo bem com Jair Bolsonaro. Mais uma vez agradecemos a equipe médica que realizou a cirurgia e todos que oraram, rezaram ou de alguma maneira enviaram energias positivas. Deu certo”, afirmou ele na postagem.

O filho do presidente é entusiasta e colecionador de armas, além de ser adepto da prática de tiro esportivo. A Glock 9mm é a arma padrão usada pelos policiais federais em todo país.

Em nota sobre o episódio, o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, informou que acolhe integralmente a legislação legal brasileira. “Cabe citar, além disso, que as normas de segurança que regem a internação do Senhor Presidente da República, Jair Bolsonaro, neste hospital são de responsabilidade do Gabinete de Segurança Institucional, a quem o questionamento deve ser dirigido”, apontou.

Um decreto assinado este ano pelo presidente Bolsonaro estabelece que o “titular de porte de arma de fogo para defesa pessoal (…) não poderá conduzi-la ostensivamente”.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Idosa abre portão para dar água a adolescentes, é roubada e agredida

Publicado

source
dois frames de mulher com pescoço machucado arrow-options
TV ANHANGUERA

Idosa foi agredida com coleira

Uma mulher de 89 anos foi agredida com uma coleira e roubada dentro de casa, na cidade de Senador Canedo, em Goiás, após abrir porta para dar água a dois adolescentes, de 12 e 16 anos.

Segundo a vítima, os suspeitos, que eram conhecidos, pediram água e a sufocaram com uma coleira de cachorro quando ela abriu a porta, arrastando a mulher pela casa e perguntando por dinheiro e celular.

Leia também: Idoso cai de maca em UPA, fica com hematoma cerebral e morre em Minas Gerais

Quando encontraram o aparelho, eles abandonaram a idosa desmaiada e fugiram. A mulher acordou, pediu ajuda de vizinhos, que chamaram a polícia. Os policiais fizeram rondas na região, encontraram os adolescentes e conseguiram recuperar o celular da mulher.

A mulher foi encaminhada a uma Unidade de Pronto Atendimento e os dois adolescentes foram apreendidos pela polícia.

Comentários Facebook
Leia mais:  Lula tem pedido para acessar mensagens hackeadas da Lava Jato negado
Continue lendo

Nacional

Mais uma criança é vítima de bala perdida no Rio de Janeiro

Publicado

source
prédio arrow-options
Daniel Castelo Branco/Agência O Dia

Fato ocorreu na Cidade de Deus

Uma criança foi vítima de bala perdida na Cidade de Deus, na Zona Oeste, na tarde desta segunda-feira. Policiais militares do 18º BPM (Jacarepaguá) realizaram uma operação na comunidade e houve intenso tiroteio. A PM apura as circunstâncias nas quais a criança foi ferida.  As informações são do jornal O Dia.

Segundo dados do aplicativo Onde Tem Tiroteio (OTT-RJ), houve registro de tiroteio nas localidades conhecidas como Predinhos e Karatê, às 18h e 18h20, respectivamente. De acordo com a Polícia Militar, a operação acabou às 18h30 com a prisão de um suspeito e a apreensão de uma pistola Glock calibre 9mm, além de um carregador.

Leia também: Menina de oito anos morre após ser atingida por bala perdida no Rio de Janeiro

A corporação informou que, uma hora depois do término da ação policial, que contou com um blindado, chegou ao conhecimento do comando do 18º BPM a criança foi atingida por projetil na localidade de Tangará. Ela foi socorrida por moradores para a UPA da Cidade de Deus. A identidade, idade e estado de saúde dela ainda é desconhecido.

Leia mais:  Homem é preso por manter namorada grávida em cárcere privado e provocar aborto

Os relatos de tiroteio na Cidade de Deus começaram ainda durante a madrugada de segunda-feira, se estendendo por parte da manhã, com tiroteios também na localidade Karatê. Apesar de informações de que o 18º BPM esteve no local, a PM negou a realização de operação neste período.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana