Tecnologia

Meus dados vazaram, e agora? Veja como se proteger em situações como essa

Publicado

Olhar Digital

computador arrow-options
shutterstock

Veja o que fazer se estiver envolvido em vazamentos de dados.


Nessa terça-feira (08), o Olhar Digital relatou, com exclusividade, o caso de vazamento de dados de quase 70 milhões de brasileiros portadores da Carteira Nacional de Habilitação . O Detran do Rio Grande do Norte só confirmou a informação na manhã desta quarta-feira (09).

De negligência ao despreparo de órgãos públicos ao administrar dados de milhões de pessoas, os vazamentos vem se tornando algo cada vez mais comum; tão comum que já não causa preocupação em algumas pessoas, mesmo que elas tenham sido vítimas da respectiva falha de segurança . Só este ano, três órgãos públicos tiveram suas bases de dados expostas, o número de atingidos soma mais de 164 milhões de pessoas, ou seja, mais da metade da população brasileira, que recentemente ultrapassou a marca dos 210 milhões de habitantes, segundo o IBGE.

Leia também: Lei Geral de Proteção de Dados deve diminuir venda de dados pessoais na Dark Web

Mas grande parcela da população ainda se preocupa (e muito) com a própria privacidade ou possui algum interesse em saber para onde suas informações pessoais vão ou como poderão ser utilizadas sem o consentimento delas.

Além de acender uma vela e rezar, aqueles que foram vítimas de exposição de dados podem recorrer a algumas formas de se proteger contra danos imediatos e futuros . Apesar do lesado pela exposição não ter um roteiro ou uma lei específica para a qual já possa recorrer, o especialista de segurança da informação Anchises Moraes afirma que, sim, é possível tomar algumas providências.

  • monitoramento de contas pessoais (e-mails, perfis em redes sociais, aplicativos nos quais possui cadastro; contas de banco também estão incluídas)
  • verificar em sites como serviços do Serasa de monitoramento e alerta, sites como ” Have I Been Pwned “, que verifica se senhas de contas ou informações pessoais já foram vazadas alguma vez;
  • trocar a senha e não reutilizar as mesmas é outra dica.
Leia mais:  Locação pelo Airbnb chega ao STJ; entenda o que pode ser decidido

Leia também: Sephora tem dados de clientes vazados; descubra se você está na lista

E a LGPD? Como ela protegeria cidadãos em casos de vazamento de dados como a do Detran?

De acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados , todo incidente de segurança deverá ser comunicado à Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), caso haja risco ou dano relevante aos titulares. Caberá ao órgão, que ainda não existe de fato, a averiguação da gravidade do incidente e determinar que sejam tomadas medidas adicionais, como ampla divulgação do fato em meios de comunicação e medidas para reverter ou mitigar os efeitos do incidente. Caberia a esta Autoridade sanções como:

  • advertência, com indicação de medidas corretivas;
  • bloqueio de dados pessoais até regularização;
  • multa simples de até 2% do faturamento do último exercício da empresa (limitada a R$ 50 milhões) por infração;
  • multa diária até o limite de R$ 50 milhões; 
  • eliminação de dados pessoais a que se refere à infração; 
  • publicização da infração.
Leia mais:  Muito além da calculadora: veja 8 formas inusitadas de usar o seu celular

Leia também: Hacker rouba e leiloa dados pessoais de mais de 92 milhões de brasileiros

Segundo o advogado Marcio Cots, apesar de não haver uma lei específica em vigor como a Lei Geral de Proteção de Dados , é possível recorrer à Justiça sobre questões ligadas a vazamento de dados ou privacidade . Ele cita exemplos em que o Ministério Público decidiu por aplicar sanções a empresas como a construtora Cyrela e à ferroviária Via 4 por compartilharem dados pessoais . Ele pontua que hoje, se recorre a outras leis para aplicação de medidas corretivas, como Lei do Cadastro Positivo, Lei do Marco Civil da Internet , Código de Defesa do Consumidor; isso de forma mais esparsa, com a atuação do MP de forma ampla. O reconhecimento em lei que a privacidade tem relevância deverá ser mais claro a partir de agosto de 2020, quando a LGPD finalmente entrará em vigor.

Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

Usuárias do Tinder têm mais de 70 mil fotos roubadas e vendidas online

Publicado

source

Olhar Digital

Tinder arrow-options
shutterstock

Fotos de usuárias do Tinder vazam


Autoridades de Nova York revelaram nesta quinta-feira (16) uma descoberta que pode levar algumas pessoas a repensar a forma como usam aplicativos de relacionamentos . A força-tarefa de combate ao assédio sexual virtual da cidade descobriu um banco de imagens à venda com mais de 70 mil fotos roubadas de usuárias do Tinder .

Junto das fotos, também foi encontrado um arquivo de texto com mais de 16 mil nomes de usuário do Tinder , que podem ser as pessoas cujas fotos foram coletadas indevidamente. As informações estavam à venda em fóruns do cibercrime.

Leia também: Veja como apagar o Tinder definitivamente em 7 etapas

Até o momento, não se sabe exatamente qual a finalidade das fotos roubadas; há apenas suspeitas. Os dados podem ser usados para extorsão das usuárias ou então para criação de perfis falsos visando enganar outros usuários, já que fotos obtidas no Tinder tendem a não estarem disponíveis em outras partes da internet, o que dificulta a identificação de perfis falsos por meio de buscas reversas no Google . Também não é descartada a possibilidade de que as imagens possam ser usadas para treinamento de reconhecimento facial.

Leia mais:  Novos emojis, fotos melhores e mais privacidade: veja as novidades do iOS

Ao que tudo indica, as fotos, em boa parte dos casos, são bem recentes. Por meio de algumas pistas como metadados e elementos na fotografia, como o modelo de celular em fotos tiradas no espelho por exemplo, ou o código de timestamp das fotos é possível perceber que há casos de fotos tiradas em outubro de 2019. Talvez haja imagens até mais recentes do que isso.

Leia também: Fala de políticos com o crush? Tinder revela nomes mais citados no app nos EUA

Aaron DeVera, membro da força-tarefa que revelou a exposição das fotos das usuárias do Tinder , disse ao site Gizmodo que um dos usos mais comuns de fotos do tipo é a criação de perfis falsos convincentes, e que não seria a primeira vez que uma API do aplicativo é usada de forma maligna. O objetivo da exposição do vazamento, de acordo com ele, seria incentivar o Tinder a tomar ações para conter os danos e tomar medidas de proteção.

Quando a empresa foi questionada sobre o vazamento, um representante do Tinder diz que a companhia implementou recursos adicionais de segurança para evitar uso indevido do aplicativo, embora não diga quais foram essas medidas.

Leia mais:  Xiaomi deve lançar celular gamer Black Shark 3 em 2020

O Tinder também apontou que as fotos que são adicionadas ao perfil dos usuários são públicas, já que podem ser vistas por quaisquer outros usuários do aplicativo . No entanto, é óbvio que a plataforma não foi criada para realização de download em massa das fotos , além do aplicativo limitar geograficamente quais pessoas podem ou não ver o perfil de alguém.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

5 acessórios para celular que vão facilitar a sua vida

Publicado

source

É inevitável andar por um shopping center no Brasil e não esbarrar em um quiosque que venda acessórios para celulares. Pode ser para uma marca específica ou genérico, mas ele está lá, como um baluarte da modernidade; desse tempo em que sempre nos descobrimos na necessidade de um novo acessório para o celular ou de acessórios para o novo smartphone.

Leia também: 5 smartwatches para quem quer fugir do relógio da Apple

Acessórios para celular arrow-options
shutterstock

Acessórios para celular

É lógico que viabilidade e necessidade de acessórios variam de acordo com o perfil, rotina e aparelho do usuário, mas existe uma razoável proporção de acessórios para celulares que atendem a necessidade de todo e qualquer consumidor. 

Compilamos uma lista com cinco deles que tem como finalidade facilitar a vida do consumidor no dia a dia. Confira!

Cabo a tiracolo

Chaveiro-cabo arrow-options
Reprodução/Amazon

Chaveiro-cabo custa menos de R$ 30 e é alternativa para quando você esquecer algum cabo

Esqueceu o cabo? Não tem problema. Com um chaveiro cabo 2 em 1, você nunca fica na mão. O cabo de dados tem Certificado MFI apple e tem conexões micro-USB e USB-C.

Leia mais:  Homem dorme em Uber e corrida fica mais de R$7 mil

Clique aqui para comprar

Suporte flexível

Suporte flexível arrow-options
Reprodução/Amazon

Suporte flexível

Ok, você já pode até ter um tripé, mas ele não te dá a mobilidade para gravar que um suporte flexível – que é muito mais barato – oferece. O ideal, para quem costuma gravar muitos vídeos com o celular, é mesmo ter os dois.

Clique aqui para comprar

Suporte Magnético Adesivo 360º

Suporte arrow-options
Reprodução/Amazon

Suporte magnético adesivo

Ideal para usar em veículos, o suporte magnético da Baseus pode ser usado em qualquer superfície plana e tem rotação de 360º. Ele suporta celulares de até 6 polegadas.

Clique aqui para comprar

Pinguim – Suporte Veicular com Carregador sem Fio

Pinguim arrow-options
Reprodução/Amazon

Pinguim

Esse modelo 2 em 1 é suporte e carregador ao mesmo tempo. Abre e fecha automaticamente através de sensor infravermelho, manuseio com uma só mão para uma direção segura. É anti-ruído e gira 360º.

Clique aqui para comprar

Carregador Universal

carregador universal arrow-options
Reprodução/Amazon

Carregador universal

Em uma lista que tem como proposta facilitar a vida do leitor não pode faltar um carregador universal não é mesmo? Esse modelo da Inova é compatível com Samsung, Kindle, Motorola, Xiaomi, Sony, entre outros.

Leia mais:  PlayStation 5 será o console mais rápido do mundo? Sony acredita que sim

Clique aqui para comprar

Frete gratuito

É possível garantir essa e outras compras com a assinatura do pacote Amazon Prime por apenas R$ 9,90 ao mês. Além de frete grátis e ilimitado para qualquer lugar do Brasil, é possível ver filmes e séries no streaming Prime Video, ler livros e revistas no Kindle e ouvir músicas no Amazon Music. Clique aqui para assinar !

* O iG pode ganhar comissões sobre as vendas originadas a partir deste artigo

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana