Mato Grosso: Registros de queimadas sobem 35% em Mato Grosso

Mato Grosso: Registros de queimadas sobem 35% em Mato Grosso

Faltando 10 dias para o término do período proibitivo de queimadas nas áreas rurais, Mato Grosso já supera em 35% o número de incêndio florestais registrados até o momento neste ano se comparado a 2016. No Estado, de janeiro a 18 de setembro corrente, 32.669 já áreas foram atingidas pelas chamas contra 24.063, destruídas no mesmo período do passado. 

Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que mostram que Mato Grosso só perde para o Pará, onde as ocorrências são de 38.372 focos. Há cerca de 15 dias, o Estado mantinha uma redução de 20% no número de focos de calor. 

Porém, conforme informações do Corpo de Bombeiros, a permanência da massa de ar seco no Centro-Oeste, aliada ao comportamento irresponsável de alguns indivíduos, mudou esse cenário. 

Ainda ontem, cinco incêndios florestais estavam em andamento em unidades de conservação e exigindo atuação de brigadistas e dos Bombeiros. Entre as áreas que ainda queimam estão o Parque Estadual Serra de Ricardo Franco, em Vila Bela da Santíssima Trindade, a Reserva Particular do Patrimônio Natural do Sesc Pantanal, em Barão de Melgaço, e a Área de Preservação Ambiental Cabeceiras do Rio Cuiabá, na capital. 

O período proibitivo de queimadas teve início no dia 15 de julho passado e tem previsão de encerramento no próximo dia 30. Porém, a medida poderá ser prorrogada pelo governo estadual diante do longo período de estiagem e do número de ocorrências registradas pelo Corpo de Bombeiros. 

Fonte: Noticia Exata