Mato Grosso

Número de atendimentos no Procon aumenta 75% em relação a janeiro de 2019

Publicado

O Procon estadual contabilizou 4.440 registros em janeiro de 2020, o que representa um aumento de 75% em relação ao primeiro mês de 2019. Foram 2.911 atendimentos na forma presencial, via Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), e 1.529 online, pela plataforma www.consumidor.gov.br.

Pelo Sindec, a área de “Serviços essenciais” se mantém no topo do ranking de janeiro de 2020, com 1.728 registros – quase 60% do total de registros via sistema. Energia elétrica segue como o assunto mais reclamado: 1.115 reclamações registradas. Atrás de energia aparecem: “Água/Esgoto”, com 314 reclamações, e “Telefonia Celular”, com 176. 

Nesses três assuntos que ocupam o topo do ranking, a cobrança indevida/abusiva é o problema mais reclamado pelos consumidores, sendo: “Energia elétrica” com 1.027; “Água/esgoto”, 287; e “Telefonia Celular”, com 105. 

Em segundo lugar no ranking aparece a área de de “Assuntos Financeiros”, que fechou janeiro com 552 reclamações, sendo: 158 registros para o assunto “Cartão de Crédito”, 148 para “Banco comercial” e 104 para “Financeira”. 

A terceira posição ficou com a área “Produtos”, com 326 registros. Para o assunto “Combustível Automotivo (Gasolina, Álcool, Diesel, Gás)” foram 66 reclamações; “Telefone (Convencional, Celular, Interfone, Etc.)”, 33; e “Eletroeletrônico Importado”, 17.

 

Sindec janeiro/2020

Colocação/ Área

Assunto

Registros

1º Serviços essenciais

Energia elétrica

1115

Água/esgoto

314

Telefonia celular

176

2º Assuntos financeiros

Cartão de crédito 158

 

Banco comercial

148

Financeira

104

3º Produtos

Combustível

66

Telefone

33

A área “Serviços Privados” ficou na quarta posição, com 229 registros. No assunto “Escola (Pré, 1º, 2º Graus e Superior)” foram registradas 34 reclamações; “Estabelecimento comercial (supermercado, loja, padaria, locadora, frutaria, etc.)” teve 33; e “TV Por Assinatura (Cabo, Satélite, Etc.)”, 23 registros. 

A área “Saúde” ocupa o quinto lugar do ranking com 62 reclamações. Em seguida aparece a área “Habitação” com 10 registros. A sétima e última posição do ranking é ocupada pela área “Alimentos”, com quatro registros. 

www.consumidor.gov.br

Pela plataforma www.consumidor.gov.br o Procon Estadual registrou 1.529 reclamações em janeiro deste ano. A área ”Serviços Financeiros” lidera com 539 reclamações. Em segundo lugar estão ”Telecomunicações”, com 482  reclamações; e em terceiro, “Água, energia e Gás”, com 83. Confira:

 

consumidor.gov.br

Assunto

Registros

Serviços Financeiros

539

Telecomunicações

482

Produtos de telefonia e informática

143

Água, energia e Gás

83

Demais Produtos

63

Produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos

63

Demais Serviços

61

Transporte

56

Saúde

25

Turismo/Viagens

7

Alimentos

6

Habitação

1

Educação

0

A área “Educação”não teve registro pelo consumidor.gov.br no mês de janeiro.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Secretário prevê pico da pandemia em MT entre setembro e outubro

Publicado

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse que Mato Grosso está no estágio inicial da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e a previsão é que o declínio da doença ocorra a partir de outubro. Ele destacou que o Estado ainda não chegou ao pico da doença, mas alertou a população para que adote as medidas necessárias para evitar a disseminação do vírus, principalmente nos próximos três meses, pois há estimativa de crescimento substancial de pessoas infectadas.

Em uma semana, em Mato Grosso houve crescimento de 72,6% de pessoas infectadas pelo vírus. Na última segunda-feira (11), a Secretaria de Estado de Saúde (SES) notificou 545 casos, no dia 18 o número subiu para 941. Os números de mortes também aumentaram em uma semana. Na segunda-feira passada eram 19 mortes e nessa segunda o número chegou a 30.

“Nós não chegamos ao pico, nós estamos no início no Estado de Mato Grosso de uma pandemia, bom que a população saiba disso, a população precisa acordar aquele que pode evitar circulação, pode nesse momento fazer isolamento social, pode proteger seus familiares com mais idade e aqueles que têm comodidades, que o façam. Nós estamos no início de uma pandemia que ainda vai trazer muito desconforto ao Estado”, disse.

“Enquanto não tivermos uma vacina, não vamos conseguir tirar esse vírus de circulação. Enquanto houver pessoas para serem infectadas, infectando outras, porque sequer sabem que estão infectadas e continuam na atividade normal, nós vamos ter o número crescente de casos”, complementou.

Gilberto destacou que todas as decisões que virão pela frente dependerão do comportamento da população. Ele destacou que, embora tenha ocorrido a flexibilização das medidas restritivas, as pessoas precisam fazer o dever de casa.

“Eu vejo muita gente cobrando dos governantes uma lei, aplicação de uma multa, mas ele mesmo podendo ajudar não faz a sua tarefa de casa, então não dá para transferir simplesmente para o gestor público toda a obrigação daquilo que tem que ser feito, cada um de nós pode dar sua contribuição”, destacou.

 

Fonte: Repórter MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Mato Grosso teve média de uma pessoa infectada a cada 20 minutos em 24h

Publicado

Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), divulgados na tarde da última quarta-feira (13), mostram que, nas últimas 24 horas, Mato Grosso teve média de uma pessoa infectada a cada 21 minutos. De terça-feira (12) para ontem, foram mais 69 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus. Em quatro dias, o aumento foi de aproximadamente 30%.

Levantamento feito pelo Olhar Direto, com base nos dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostra que – em média – a cada 20 minutos uma pessoa acabou infectada pelo coronavírus nas últimas 24 horas.

No total, foram 69 novos casos, sendo eles de: Cuiabá (17), Rondonópolis (3), Várzea Grande (11), Barra do Garças (10), Sinop (1), Primavera do Leste (2), Tangará da Serra (4), Cáceres (3), Rosário Oeste (5), Jaciara (1), Confresa (2), Jangada (2), Chapada dos Guimarães (2), Curvelândia (1), Água Boa (1), Campo Novo do Parecis (1), Nobres (1), São Félix do Araguaia (1) e de residentes de outros Estados (1).

Se comparados os últimos quatro dias (domingo a quarta-feira), o aumento no número de casos confirmados é de 29,6%. Na primeira data citada (10/05), o Estado tinha 519 pessoas que testaram positivo, no dia seguinte passou para 545, depois para 604 e fechou ontem com 673.

Além das confirmações, um caso que foi registrado em Cuiabá na terça-feira (12) foi reposicionado para Várzea Grande, município de residência do paciente.

Dos 673 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 307 estão em isolamento domiciliar e 286 estão recuperados. Há ainda 59 pacientes hospitalizados, sendo 33 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 26 em enfermaria. Com as atuais internações em leitos SUS, a configuração dos leitos disponíveis fica em 213 leitos de UTI e 639 de enfermaria.

O documento ainda aponta que um total de 3.101 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 127 amostras em análise laboratorial.

 

Fonte: Olhar Direto

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana