Peixoto de Azevedo

Operação do MPE, Polícia Ambiental e Marinha do Brasil fecha garimpos ilegais em Peixoto de Azevedo

Publicado

Mais uma operação foi desenvolvida a pedido do Ministério Público Estadual na Bacia Hidrográfica do Rio Peixoto, principalmente de repressão a extração mineral ilegal e de degradação ambiental na modalidade balsa/draga.

Nesta semana uma junção de forças envolvendo a Polícia Ambiental de Mato Grosso e a Marinha do Brasil com a utilização de logística de transporte pluvial e terrestre, e policiais fortemente armados, fez um verdadeiro pente fino nas águas e leitos dos rios, onde por meio de ações de inteligência investigativa foram constatadas atividades clandestinas e irregulares de garimpagem.

Segundo o Promotor de Justiça, Marcelo Mantovani Beato, a exploração estava ocorrendo fora dos limites permitidos e em muitas situações, sem as devidas licenças ambientais, provocando assoreamento, erosões, contaminação das águas, destruição da mata ciliar, entre outros graves danos ambientais, como o deslocamento do curso do rio.

A Tenente Joelma – do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA), relatou que a instituição cumpriu a sua missão de fiscalização ostensiva e repressiva aos crimes ambientais, justamente alicerçada no trabalho minucioso de levantamento feito pelo Ministério Público Estadual de mapeamento das áreas ilegais de garimpagem com altíssimo impacto poluidor na região Vale do Rio Peixoto.

Na operação ‘Tolerância Zero a Degradação Ambiental’ foram apreendidas: 03 Máquinas PC, 01 Trator de Esteira, 03 Motores Estacionários, 01 Balsa com Motor e Barco, além de 02 Pistolas 380, 01 Revolver 38, 01 Espingarda 28 e Munições.

Ela lembrou que alguns garimpeiros foram conduzidos e multas foram aplicadas devido ao descumprimento da legislação ambiental.

Os órgãos fiscalizadores deixaram claro, nítido e evidente que as ações de fiscalização e repressão as atividades ilícitas de garimpo deverão se tornar rotineiras, e cada vez mais severas, resultando em multas e autuações administrativas e criminais por extração ilegal de minério e crimes ambientais, entre eles, o desmatamento sem autorização, poluição de recursos hídricos e uso de substância perigosa (mercúrio).

“Além disso, iremos pedir ao judiciário que haja a recomposição ou recuperação da área degradada e a disponibilização dos maquinários às prefeituras municipais para que usem nas mais diferentes frentes de trabalho em benefício da população urbana e rural”, salientou o Promotor de Justiça Dr. Marcelo Mantovani Beato.

Para as demais operações deverão ser acionados a Polícia Federal, IBAMA, Marinha do Brasil, Polícia Militar, Polícia Civil, SEMA-MT e o Batalhão de Polícia Ambiental.

 

 

Fonte: Noticia Vip

Comentários Facebook
publicidade

Peixoto de Azevedo

Polícia Federal faz operação contra extração ilegal de ouro em Peixoto de Azevedo

Publicado

A Polícia Federal, deflagrou hoje (02) a terceira fase da Operação Papagaio de Ouro. Cerca de sessenta Policiais Federais cumpriram treze mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária, na capital do estado e nos municípios de Várzea Grande, Pontes e Lacerda e Peixoto de Azevedo. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal de Cáceres/MT.

Essa investigação é desdobramento da Operação Papagaio de Ouro que foi deflagrada em 2020 e prendeu os responsáveis por um garimpo clandestino em Nova Lacerda/MT, havendo suspeitas que tenham extraído e comercializado mais de uma tonelada de ouro de forma ilícita.

A terceira fase mira os responsáveis por adquirir ilegalmente o minério extraído desse garimpo. As investigações principiadas pela Polícia Federal apontam que o ouro ilegal seria “esquentado” através da mistura com o de procedência legal, dificultando o rastreio de sua origem.

Operação Papagaio de Ouro faz referência ao Córrego do Papagaio, local onde a investigação teve início, em que a Polícia Federal recebeu uma denúncia de que a área estava sendo poluída com os rejeitos de um garimpo ilegal.

Comentários Facebook
Continue lendo

Peixoto de Azevedo

Mais de 700 Peixotenses já foram imunizados no município

Publicado

Segundo a  prefeitura de Peixoto de Azevedo, 902 doses de vacina contra a Covid foram aplicadas, desde o início da imunização. Os números são atualizados diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde.  721 vacinas equivalem a primeira dose. Há também a dose de reforço que 181 já tomaram. O município recebeu, no total, 1.116 vacinas.

Também há as seguintes informações: entre os vacinados, 543 são os servidores da saúde (164 já receberam o reforço) e 178 são idosos, pertencentes ao grupo de risco (17 já tomaram a segunda dose).

Peixoto de Azevedo conta agora no seu quadro de pacientes infectados pelo coronavírus um total de 2001, dos quais 1897 estão recuperados

Ainda há nove pacientes internados, sendo cinco em enfermarias e quatro em UTI. Tivemos um total de 51 óbitos. Há 132 suspeitos de estarem com a doença.

Fonte: Resumo Diário

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana