Policia Federal

Operação Níquel combate contrabando de cigarros e mercadorias estrangeiras no RN

Publicado

Natal/RN – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (14/1) a Operação Níquel, para desarticular organização criminosa armada, que contava da participação de policiais militares para a prática de contrabando de cigarros e outras mercadorias estrangeiras, no Rio Grande do Norte.

Participam da operação cerca de 130 policiais federais, para fins de cumprimento de 7 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Natal/RN, São Paulo/SP e Abaetetuba/PA. Durante o cumprimento de um dos mandados de busca e apreensão, foram encontradas dezenas de caixas cigarros e um dos investigados foi preso em flagrante delito. 

 

Após investigação criminal, a PF identificou uma associação criminosa formada por mais de 4 pessoas, estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, com atuação no RN, estados vizinhos e no exterior, desde o ano de 2001. De acordo com o que foi apurado, o objetivo do grupo era obter vantagem econômica, por meio da prática de contrabando, que é a importação clandestina de produtos estrangeiros, em especial cigarros. Esse grupo também desafiava a ordem pública, pois dentre as ações criminosas valia-se de policiais militares para escolta de cargas ilegais de cigarros no território nacional.  

Após representação policial, a Justiça Federal, com parecer favorável do Ministério Público Federal no RN, deferiu várias ordens judiciais, dentre elas as de prisão preventiva e sequestro de cerca de R$ 16 milhões em bens dos investigados. Todo material colhido na investigação será compartilhado com a polícia civil e militar, bem como com o Ministério Público Estadual, para providências de competência dessas instituições, considerando a verificação de indícios de prática de outros crimes durante as investigações. 

 

Os crimes investigados estão previstos no art. 2º, §2º, §3º, §4º, inciso II e V, da Lei 12.850/2013 (organização criminosa) e art. 334-A (contrabando) e art. 317 (corrupção) do Código Penal.

Não haverá entrevista coletiva.

 

                            

                                                                                        [email protected] | @pfnorn | www.pf.gov.br

 

(*) O nome da operação faz dupla referência. A primeira se deve ao componente cancerígeno do cigarro. A segunda ao aspecto rentável da atividade ilícita.

Combater o contrabando e a ação de organizações criminosas é atribuição da Polícia Federal e objetivo estratégico do órgão.

Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

PF prende marroquino e brasileira por imigração fraudulenta

Publicado

Fortaleza/CE -A Polícia Federal prendeu em flagrante nessa segunda-feira (10/2) um homem, natural de Marrocos, na África, e uma brasileira por declaração falsa durante os procedimentos de autorização de residência expedida pela PF.

Durante entrevista para obtenção de residência com base em casamento, a dupla declarou falsamente matrimônio no Brasil. Os policiais constataram que a brasileira forjou casamento com o marroquino, com o intuito de legitimar seu pedido de residência no Brasil junto à Polícia Federal, mas nunca residiram juntos e nem foram casados de fato.

Na ocasião, policiais federais deram voz de prisão em flagrante pelo crime de falsidade ideológica, com penas de reclusão de um a cinco anos e multa.

Após o flagrante, foram encaminhados à sede da Superintendência Regional da Polícia Federal, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará

(85) 9.8970-0624

Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF prende mulheres tentando levar drogas para a Ásia e a África

Publicado

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu em ações distintas, no Aeroporto Internacional de São Paulo, nesta terça-feira (11/2), duas passageiras de voos internacionais e apreendeu mais de 7 kg de cocaína.

Policiais federais, acionados por funcionários que fiscalizam os passageiros que passam pelo controle migratório, revistaram a mala de uma mulher, nacional da Geórgia, de 30 anos, e encontraram, ocultos em um fundo falso, mais de 2 kg de cocaína. A suspeita disse que deveria entregar a mala na cidade de Tblisi, em seu país natal.

Em outra ação, uma mulher que pretendia embarcar para Addis Ababa, na Etiópia, foi detida pelos policiais federais, junto ao balcão de check-in, após os cães farejadores, conduzidos por eles, sinalizarem para algo suspeito em sua bagagem. A mala foi revistada, porém nada foi encontrado. Conduzida à sede policial, os peritos federais identificaram que uma espécie de borracha de cor preta, que dava acabamento à mala da suspeita, era composta por cocaína. O volume encontrado somou mais de 5 kg. A passageira, nacional da Bolívia, de 38 anos, recebeu voz de prisão.

As suspeitas ficarão à disposição da Justiça respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Contato: (11) 2445-2212

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana