Policia Federal

PF deflagra Operação Fora do Caixa em três estados

Publicado

Belém/PA – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (9/1) a Operação Fora do Caixa, desdobramento da Operação Lava Jato, com o objetivo de cumprir seis mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária nas cidades de Belém/PA, Palmas/TO e Brasília/DF. Os mandados estão divididos da seguinte forma: três buscas e apreensões e uma prisão temporária no Pará; uma prisão temporária e uma busca e apreensão em Tocantins; e duas buscas e apreensões no Distrito Federal.

A investigação teve início a partir da colaboração premiada feita por executivos da empresa ODEBRECHT, os quais relataram o pagamento de R$ 1,5 milhão, por meio de Caixa 2, para candidato ao Governo do Estado do Pará, nas eleições de 2014. Segundo o depoimento dos executivos foram realizadas três entregas, nos valores de R$ 500 mil reais cada, nos meses de setembro e outubro de 2014, sendo que o recebimento foi intermediado por um ex-Senador da República vinculado ao então candidato ao governo Estado do Pará.

Durante o trabalho investigativo, foram encontrados indícios de que pelo menos um dos pagamentos foi realizado em endereço ligado a parentes do ex-Senador da República citado pelos executivos.

Leia mais:  Polícia Federal deflagra Operação 4 Patas no porto do Rio de Janeiro

Os crimes sob investigação são de falsidade ideológica eleitoral (Caixa 2), formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

A investigação iniciou perante o Supremo Tribunal Federal, entretanto houve declínio de competência para Justiça Eleitoral em Belém/PA, a partir da confirmação do entendimento sobre a competência da Justiça Eleitoral para processar e julgar crimes comuns em conexão com crimes eleitorais. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara da Justiça Eleitoral em Belém/PA.

O nome da operação faz referência ao recebimento de recursos eleitorais não contabilizados.

A entrevista será realizada, às 11h, no Gabinete da Superintendência Regional da Polícia Federal no Pará, localizada na Av. Almirante Barroso, 4466 – Belém/PA.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Pará

Telefone: (91)3214 8043 /984222396

[email protected]

Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

Operação Finito combate disseminação de pornografia infantojuvenil

Publicado

São Paulo/SP – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (22/1) a Operação Finito, com o objetivo de combater a disseminação de conteúdo contendo pornografia infantil. Policiais federais cumpriram mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Barueri e de São Bernardo do Campo, em endereço localizado na cidade de Itapevi/SP.

A investigação iniciou-se por meio do monitoramento de grupo de aplicativo de mensagens, que, segundo informações obtidas pela INTERPOL, é muito utilizado por pedófilos de vários países, inclusive do Brasil, para a obtenção e troca de imagens de pornografia infantil.

No local da busca, após análise de câmeras e celulares e de HD dos computadores dos investigados, foi possível confirmar a presença de material pornográfico envolvendo crianças, razão pela qual lavrou-se a prisão em flagrante de um indivíduo.

A pena pela divulgação de imagens pornográficas envolvendo crianças e adolescentes é de 3 a 8 anos de prisão. O preso foi conduzido ao sistema prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

Comunicação Social da Polícia Federal em São Paulo

Leia mais:  Polícia Federal desarticula esquema de migração ilegal que utilizava crianças

Contato: (11) 3538-5013 (Atendimento exclusivo a jornalistas)
E-mail: [email protected]

Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF deflagra operação de combate à pornografia infantil na internet

Publicado

Maceió/AL – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (22/1), a fase ostensiva da Operação Ponto a Ponto 3, para dar cumprimento a três mandados de busca e apreensão na cidade de Maceió. A operação investiga o armazenamento e o compartilhamento de arquivos contendo pornografia infanto-juvenil por meio da Internet.

 Ao todo participaram da Operação 12 policiais federais durante a busca, oportunidade em que foram arrecadados equipamentos de informática como computadores, notebooks e mídias digitais que serão analisados pela PF. O resultado da análise do material apreendido será juntado nos inquéritos policiais

 As investigações tiveram início em julho de 2019 e contaram com a participação de policiais federais do Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos da Superintendência Regional da Polícia Federal em Alagoas.

 As pessoas investigadas poderão responder pelos crimes de armazenamento ou compartilhamento de fotografias, vídeos ou qualquer outro registro de imagem que contenha cenas de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente previstos nos artigos 241-A e 241-B, da Lei 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente). As penas para esses crimes podem chegar a até 6 (seis) anos de prisão.  

Leia mais:  Polícia Federal prende em flagrante homem que armazenava material pornográfico infanto-juvenil

  

Comunicação Social da Polícia Federal em Alagoas

CS/GAB/SR/DPF/AL

Contato: (82) 3216-6723/6729 ou (82) 9327-7671

[email protected] ou [email protected]

 

*** O nome da Operação é uma referência à tecnologia utilizada por programas de compartilhamento de mídias digitais, que estabelece uma interconexão direta entre seus usuários.    

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana