Nacional

Pontes diz que aguarda verba do Ministério da Economia para bolsas do CNPq

Publicado

Marcos Pontes arrow-options
ASCOM/MCTIC

Marcos Pontes disse que aguarda verba do Ministério da Economia para bolsas do CNPq

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes , disse que aguarda a liberação de recursos pelo Ministério da Economia para pagamento das
bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimentos Científico e Tecnológico (CNPq).

Leia também: Pagamento de bolsas de pesquisa está garantido apenas neste mês, diz secretário

“Qual a solução para um problema desse? A solução vem do Ministério da Economia de se colocar um orçamento extra, com crédito e limite. Isso está na mão do Ministério da
Economia, então venho pressionando há bastante tempo e tenho falado: ‘a situação vai ficar crítica em agosto, setembro’, porque nosso orçamento só chega até ali”, disse o
ministro sobre as bolsas do CNPq .

A declaração ocorreu durante a palestra Caminhos e o Futuro da Ciência e Tecnologia no Brasil, que abriu a 31ª Semana da Escola de Engenharia, da Universidade Presbiteriana
Mackenzie (UPM). Com o tema Ciência, Inovação e Tecnologia, o evento reúne empresários do setor e pesquisadores para debater os desafios dos próximos anos. A programação inclui
palestras e oficinas.

Por meio de nota, o Ministério da Economia informou que as solicitações de crédito orçamentário do MCTIC estão sendo avaliadas no âmbito da Junta de Execução Orçamentária, responsável pelo assessoramento direto ao Presidente da República na condução da política fiscal do governo.

Leia mais:  Multa de R$ 400 mil e demolição de píer e campo: Romário é condenado por dívida

Leia também: Bandeira de Weintraub para universidades, Future-se é contestado por reitores

Orçamento para bolsas

Pontes explicou que o orçamento destinado às bolsas do CNPq tem um déficit de mais de R$ 200 milhões do ano passado. “Já venho avisando sobre a questão do CNPQ desde o começo do ano porque isso vem do orçamento do ano passado, que tinha R$ 784 milhões, sabendo que o orçamento [necessário] para pagar as bolsas até o final do ano era de R$ 1,58 bilhão.
Então, já era uma carta cantada e eu vim falando durante um tempo e chegamos a essa situação”.

Segundo o ministro, houve reestruturação de verba dentro do próprio ministério para garantia de pagamentos das bolsas por mais um mês. “Inclusive para estender um pouquinho, eu cortei projetos, cortei a parte de fomentos, R$ 82 milhões que eu tinha na parte de fomentos do CNPq transferi para as bolsas, para estender mais um mês. Até o dia 5 de outubro, eu tenho esse recurso para pagar e aí não tenha mais como fazer isso no ministério”.

Ele afirmou que a previsão de orçamento para o próximo ano inclui o valor total necessário para a garantia das bolsas, mas outras áreas terão cortes. “Pelo orçamento, as bolsas
vão estar cobertas até o final do ano [que vem]. A parte de fomento perdeu bastante, aí é uma coisa que a gente vai ter de correr atrás. Dentro do orçamento do ano que vem, está
prevista a carga completa para as bolsas do CNPq , o que dá um alívio. Em relação aos outros projetos, vamos ter que achar soluções”.

Leia mais:  Universidade catalã participa de apuração da tragédia de Brumadinho

Investimentos

“Ciência e tecnologia não são gastos, são investimentos. Todos os países desenvolvidos investiram em ciência e tecnologia. [Se você tem] investimento em ciência e tecnologia,
você tem retorno rápido, alto, garantido. É por meio da ciência e tecnologia que você traz inovações, com inovações vão trazer startups, novas empresas, novos produtos, novos
serviços”, disse Pontes.

“A gente sabe que o futuro é composto de conhecimento. Os países que não cuidarem de conhecimento, vão estar muito atrás. Com tecnologia, a gente melhora a agricultura, toda a parte de segurança do país, produção, todas as áreas são favorecidas pela ciência e tecnologia”, acrescentou.

Leia também: Weintraub contesta Wikipédia e usa jurídico do MEC para mudança de verbete

No entanto, para garantir recursos , ele afirmou que o ministério foi reconfigurado a fim de permitir a participação do setor privado. “O setor privado quando investe em tecnologia, tem mais lucro, ele consegue desenvolver melhor suas empresas, produtos e serviços. Acho que a solução passa por aí. Na dificuldade de fundos da parte pública, a gente corre atrás da participação privada”.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Policial de folga saca arma durante discussão e agride motoboy no DF

Publicado

source

IstoÉ

Policial sacou arma enquanto discutia com motoboy arrow-options
Reprodução

Policial sacou arma enquanto discutia com motoboy


Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um policial militar agredindo um motoboy  após desentendimento. O incidente aconteceu no útlimo domingo (19), em frente ao prédio de um condomínio na região de Taguatinga, em Brasília. No vídeo, o entregador  se recusa a retirar sua moto da porta do edifício e é agredido.

Morador do prédio, o policial , que não estava a serviço no instante da discussão, exigiu que o entregador tirasse a moto, por conta do local ser uma área particular. Em dado momento mais acalorado do vídeo, o policial intima o motoqueiro para briga.

Após o entregador tentar filmar a ação com seu celular, o policial empurra o motoboy que estava sentado e tira a arma do bolso e manda, “Tira essa moto daqui”, disse o agente de segurança.

Leia também: Polícia paulista prende homem procurado por roubos a banco no Nordeste

Indignado com o tratamento, o entregador relata em um vídeo feito por ele que só estava ali para entregar uma encomenda, mas que estava sendo ofendido.

Leia mais:  Polícia prende quatro suspeitos do assassinato de indígena Guajajara no Maranhão

” A portaria desse prédio está me tratando mal. O policial ali (aponta para o PM) chegou me batendo, arrastando um revólver e dizendo que era um bosta, que sou um lixo”, afirmou no vídeo divulgado pelo Correio Braziliense.

“Atitude suspeita”

A Policia Militar do Distrito Federal relatou em nota oficial que foi chamada pelo próprio policial e pelo síndico do prédio “devido à atitude agressiva e suspeita de um homem que, segundo eles, estava com um volume na cintura em frente ao prédio. Tratava-se de um entregador que já havia finalizado seu serviço e se recusava a ir embora e retirar sua motocicleta da entrada do edifício, local impróprio para estacionamento”.

A nota ainda explica que a polícia vai analisar o caso e que o entregador possui várias passagens pela polícia. O registro da ocorrência foi feito pelo próprio policial, na 12ª Delegacia de Polícia, em Taquaritinga. O motoboy também prestou depoimento na delegacia, além de testemunhas envolvidas no ocorrido.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Homem morre após cair de cachoeira em São Bernardo do Campo

Publicado

source
CACHOEIRA SÃO BERNARDO arrow-options
Divulgação/Corpo de Bombeiros

Vítima foi encontrada sem vida.

Um homem não identificado morreu após cair de uma cachoeira localizada na cidade de São Bernardo do Campo , no ABC Paulista. O episódio aconteceu no bairro Dos Casa, nas proximidades da Represa Billings por volta das 11h40 do último domingo (19).

Leia também: Policial de folga saca arma durante discussão e agride motoboy no DF

O corpo da vítima foi encontrado sem vida na vida na divisa com a cidade de Cubatão , na Baixada Santista. Segundo a Secretária de Segurança Pública (SSP), a Polícia Militar foi acionada para realizar as buscas e um helicóptero água foi utilizado.

Ainda de acordo com as autoridades, o resgate ocorreu em uma área de difícil acesso. A própria Polícia Militar está investigando o episódio, que foi registrado no 1º Distrito Policial de Cubatão como morte suspeita (acidental).


Comentários Facebook
Leia mais:  Ladrões roubam cadeira de rodas de menina com paralisia em Minas Gerais
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana