Mato Grosso

Seduc testa nova metodologia de avaliação de desempenho de servidores

Publicado

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) está em fase de implantação de um projeto piloto de avaliação de desempenho do servidor público, conduzido em parceria com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). A proposta deve ser implementada, em caráter experimental, a partir do primeiro semestre de 2020, no órgão central.

O foco da proposta, que integra o projeto Desenvolvimento por Competências, é inovar na metodologia aplicada para avaliar diagnosticamente o desempenho do servidor. A partir de agora, além da avaliação feita pelo chefe imediato, o servidor fará a autoavaliação.

O objetivo do novo modelo de avaliação é identificar as lacunas e as potencialidades para alocar o servidor no melhor local e fazer com que ele seja mais produtivo. Do resultado desses dois fatores sairá uma média, que será considerada na elaboração do plano para desenvolver as competências técnica e comportamental desse profissional.

“O projeto inova a maneira de avaliar a entrega do servidor público, ao medir o seu desempenho no trabalho e diagnosticar os gaps [lacunas], que dificultam o seu desenvolvimento, tudo em um único formulário”, explicou a coordenadora de Desenvolvimento e Valorização Profissional da Seplag, Flávia Soares. “O foco desse trabalho é o desenvolvimento do servidor”, ressaltou.

Na avaliação da titular da Seduc, Marioneide Kliemaschewsk, o projeto significa um avanço na área de recursos humanos. “Com ele, nós conseguiremos ter todo um procedimento, organização e critérios específicos para uma avaliação de desempenho profissional, começando pelos profissionais que trabalham, aqui, na sede da Seduc”, disse.

Para a secretária Adjunta de Gestão de Pessoas da Seduc, Daniela Steinle, ele representa uma quebra de paradigmas. “Hoje, por falta de uma ferramenta nesse sentido, a progressão é automática. Essa ferramenta irá possibilitar que o servidor seja avaliado para ter direito à progressão, como determina a lei, mas o objetivo maior não é conferir ao servidor uma pontuação, mas proporcionar um plano individual de desenvolvimento profissional em conjunto com seu avaliador”, completou.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Governo apresenta Projeto de Lei de gestão patrimonial enviado para a Assembleia

Publicado

O Governo do Estado realizou uma audiência pública nesta segunda-feira (10) com representantes de sindicatos, associações e igrejas, para esclarecer pontos do Projeto de Lei que enviou à Assembleia Legislativa e que irá regulamentar as cessões, doações, concessões, alienações e que criará regras de transição para quem já recebeu terrenos públicos do Estado.

O Projeto de Lei que está tramitando na Assembleia irá disciplinar de forma organizada e sistemática todos os instrumentos jurídicos utilizados para a gestão patrimonial dos bens públicos da administração, inclusive, os que foram doados através de atos administrativos, e hoje são alvo de ações judiciais.

O Estado de Mato Grosso tem atualmente 33 imóveis que foram doados ou cedidos de forma irregular, e a nova legislação virá para regulamentar estas situações. Mas o governador Mauro Mendes deixou claro durante a audiência que o intuito não é prejudicar essas entidades, que em sua maioria já fizeram investimentos nos imóveis.

“Criamos regras de transição para que nenhuma dessas entidades tenham prejuízos daquilo que foi investido nesses terrenos. Criamos mecanismos para resolver essas situações que estão postas”, disse.

De acordo com o titular da Seplag, Basílio Bezerra, o Projeto de Lei nº 26/2020 visa regulamentar toda a movimentação do patrimônio público, incluindo bens móveis e imóveis e aqueles que são objetos de doações e cessões.

“Estamos trazendo critérios para que daqui pra frente isso seja feito de forma transparente e republicana e, principalmente, com muita robustez jurídica para que mais adiante essas cessões ou doações não sejam alvos de questionamentos”, disse.

Para o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinjusmat), Rosenwal Rodrigues, a iniciativa do governo em chamar as entidades para comunicar sobre o envio do PL à Assembleia foi muito positiva.

“Nós fizemos um investimento muito alto em nossas sedes e hoje estamos sendo alvo de ações judiciais e isso tem nos causado muita insegurança em continuar investindo nesses locais. Mas o governo de maneira inteligente se antecipou, conversou com o Ministério Público e enviou esse PL na busca de regulamentar essas situações”, elogiou.

Atualmente não há ordenamento jurídico que reúna todos os instrumentos jurídicos utilizados para a gestão patrimonial de bens públicos.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Secretaria de Infraestrutura e Logística não terá expediente nesta sexta-feira (14)

Publicado

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) informa que nesta sexta-feira (14.02) não haverá expediente em virtude de manutenção na rede elétrica do prédio.

O atendimento retorna normalmente na próxima segunda-feira (17.02), das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h. A Sinfra está localizada na Avenida Dr. Hélio Hermínio Ribeiro Torquato da Silva, S/N – Centro Político Administrativo, Cuiabá – MT.

Mais informações: (65) 3613-0555/0556

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Mato Grosso

Política MT

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana