Polícia MT

NOTA DE FALECIMENTO: Delegado de polícia de Diamantino

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Com pesar, a Polícia Civil de Mato Grosso comunica o falecimento do delegado de polícia, Israel Pirangi Santos, de 40 anos, que era titular da Delegacia de Diamantino, unidade da Regional de Nova Mutum.

O delegado teve o corpo localizado em um apartamento, na cidade de São Paulo (SP), na madrugada desta quarta-feira (28.08). Ele foi para São Paulo no dia 21 de agosto, para retorno de uma consulta médica, referente a tratamento de saúde que passava. Ao lado de seu corpo foi encontrada uma carta pedindo privacidade e respeito à situação.

Sem notícias desde o último domingo (25),  policiais de Diamantino pediram ajuda à Polícia Civil do 78 Distrito Policial de SP, que esteve em seu apartamento, constando a morte nesta madrugada. O corpo foi encontrado já em estado de decomposição.

Israel Pirangi Santos era natural de Brasília, no Distrito Federal, e delegado da Polícia Civil de Mato Grosso desde 13 de janeiro  de 2014, quando tomou posse no cargo. Ele atuou como delegado nas cidades de Alta Floresta, Guarantã do Norte, Nova Monte Verde, Peixoto de Azevedo. Por último, estava na lotado em Diamantino desde junho de 2018.  

O delegado geral da Polícia Civil, Mário Dermeval de Resende, lamentou a morte prematura do delegado e estendeu condolências a sua família, colocando à disposição de todos os familiares à Polícia Civil de Mato Grosso, no auxílio do que for necessário, neste momento de dor e tristeza.

“Era um delegado que desde 2014 prestava trabalhos na Polícia Civil com muita qualidade e isso foi marco em sua breve carreira. Infelizmente acabou nos deixando e fará muita falta à instituição que sempre o lembrará pela qualidade enquanto ser humano e profissional de segurança pública”, lamentou.

O delegado era solteiro, deixou pai, mãe e três irmãos, que moram em Brasília (DF). O corpo será transladado para o Distrito Federal, local em que deve ser sepultado.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia MT

Barbudo recebe prêmio em categoria Ótimo Parlamentar

Publicado

Deputado mais votado em 2018, bolsonarista está em 1º lugar dentre os federais de Mato Grosso.

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL) será premiado na categoria “Ótimo Parlamentar”, em cerimônia no dia 08 de dezembro, em Brasília. O prêmio será entregue pela organização Ranking Político, uma plataforma digital que avalia a atuação de deputados federais e senadores.

Em julho deste ano, Barbudo já havia sido notícia devido ao seu primeiro lugar em Mato Grosso dentre os deputados. O parlamentar, o mais bem votado de 2018 no Estado com 126.249 votos, aparece com 7,51 pontos.

Nacionalmente, Barbudo figura em 57º lugar e é o número 1 em votos com o Governo Bolsonaro. Vale lembrar que o Congresso Nacional é composto de 594 parlamentares, sendo 81 senadores e 513 deputados federais. A pontuação do Ranking Político é definida de acordo com informações obtidas em fontes oficiais como os sites da Câmara, do Senado e dos Tribunais de Justiça.

A organização ainda segue o que chama de três pilares: antiprivilégios (as votações), antidesperdício (presenças e economia de verbas) e anticorrupção (ficha limpa). Para entender os critérios, acesse https://www.politicos.org.br/CriteriosAvaliacao.

No caso de Barbudo, também vale lembrar que o parlamentar vem em uma constante nesta posição, como primeiro de Mato Grosso. “O número e a boa avaliação, ao meu ver, é reflexo do meu trabalho e da minha defesa do povo mato-grossense. Sou o único parlamentar que vota 100% com o presidente Jair Bolsonaro e este ranking mostra que estou no caminho certo: é só o povo verificar quem do nosso Estado está lá embaixo”, cutucou.

Veja o Ranking Político aqui: https://www.politicos.org.br/Ranking

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Barbudo desmente voto em “fundão eleitoral” de R$ 6 bilhões

Publicado

Manobra do relator fez com que votação de fundo fosse incluída na pauta da LDO

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL-MT) vem a público esclarecer que é veemente contra o aumento do chamado Fundão Eleitoral em R$ 6 bilhões. O parlamentar informa que durante a votação desta quinta-feira (15.06), em que estava na pauta a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022, houve uma manobra para incluir o “fundão”.
“Eu jamais, jamais, compactuaria com a votação deste fundão. A comissão de orçamento colocou a votação deste abusivo e absurdo aumento do Fundão Eleitoral juntamente com a LDO e nós, deputados, não pudemos votar as duas pautas de forma separada”, explica Barbudo.
O deputado também esclarece que a sessão não ocorreu conforme os deputados contrários ao fundão gostariam. “Não houve votação nominal específica para o fundão como gostaríamos que houvesse. Só que votar contra a LDO reflete na governabilidade e obviamente trava o Governo Federal. Foi tudo muito bem articulado, calculado e feito de uma forma suja, da qual jamais compactuaria. Cabe esclarecer também que diante da não votação nominal do destaque, informei de forma oficial meu voto contrário ao fundão, que constará na tramitação do PLN 3/2021”, reforça.
Barbudo relembrou, inclusive, que no início da pandemia do coronavírus já havia se manifestado contrário ao fundão para a eleição. “Quem me conhece sabe que sou correto e meu discurso é uno. Eu jamais votaria para o aumento do Fundão Eleitoral. Aliás, no começo desta pandemia, me pronunciei para que o mesmo fosse destinado no combate à covid-19”.
Na próxima semana, parlamentares contrários ao Fundão Eleitoral, Nelson Barbudo incluso entre eles, devem buscar o presidente Jair Bolsonaro para que o mesmo vete a aprovação deste valor.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana