Polícia MT

Polícia Civil prende mais cinco envolvidos no desaparecimento e morte de mulher em 2009

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Civil cumpriu mais cinco mandados de prisão contra envolvidos no homicídio e ocultação de cadáver de Alessandra de Alcântara Polmann, 33 anos,  que desapareceu em 31 de outubro de 2009, em Cuiabá. Anteriormente a sua morte (que ainda não se sabe como ocorreu), a vítima teria sofrido uma tentativa de homicídio praticada com pelo menos 9 facadas na oficina do suspeito, Josué Pires de Camargo, 56 anos, apelidado de Zuel. Ele está preso desde 25 julho deste ano e é apontado nas investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), como principal autor do assassinato.

Entre os novos presos está  Rosinete de Souza, 52 anos, mulher de Josué  Pires de Camargo. Os demais suspeitos são Mamedes Gonçalves Pinheiro, 48 (Fernandinho),  Edemilson Fernando Camargo, 53, (Fernandão), Willian Domingos da Silva, 64 anos, e Marinaldo Silva Santos, 48. Estes eram funcionários da oficina mecânica do suspeito. Os mandados foram cumpridos na quinta-feira (22). 

Todos foram presos em cumprimento a mandados de prisões temporárias (pelo prazo de 30 dias) expedidos pela Comarca de Cuiabá. Também deu-se cumprimento à prorrogação da prisão temporária de Josué Pires Camargo, por mais 30 dias.

De acordo com o delegado Caio Fernando Álvares de Albuquerqe, o conjunto  probatório é firme em apontar que o casal, Josué Pires de Camargo e Rosinete de Souza, tiveram direto envolvimento na morte de Alessandra e na ocultação de seu corpo.

“Demais disso, há indícios firmes de que os funcionários acima mencionados participaram de alguma forma, isso por conta das inúmeras contradições em seus depoimentos, aliado à incansável postura dos patrões em que os empregados, de forma alguma, fossem descobertos pela polícia, ou, se fossem, que relatassem exatamente o que ficasse previamente combinado”, explicou o delegado.

Durante interrogatórios,  os suspeitos preferiram manter a versão de que “nada sabem, nada viram, de maneira a fugir da responsabilização criminal, bem como proteger os patrões, Josué e Rosinete”, informa o delegado.

Mantiveram, também, a mesma retórica do casal. Em novo interrogatório, Josué nada mais pronunciou, reservando-se no direito de falar apenas em juízo.

Após interrogados, os presos seguiram para audiência de custódia.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia MT

Barbudo recebe prêmio em categoria Ótimo Parlamentar

Publicado

Deputado mais votado em 2018, bolsonarista está em 1º lugar dentre os federais de Mato Grosso.

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL) será premiado na categoria “Ótimo Parlamentar”, em cerimônia no dia 08 de dezembro, em Brasília. O prêmio será entregue pela organização Ranking Político, uma plataforma digital que avalia a atuação de deputados federais e senadores.

Em julho deste ano, Barbudo já havia sido notícia devido ao seu primeiro lugar em Mato Grosso dentre os deputados. O parlamentar, o mais bem votado de 2018 no Estado com 126.249 votos, aparece com 7,51 pontos.

Nacionalmente, Barbudo figura em 57º lugar e é o número 1 em votos com o Governo Bolsonaro. Vale lembrar que o Congresso Nacional é composto de 594 parlamentares, sendo 81 senadores e 513 deputados federais. A pontuação do Ranking Político é definida de acordo com informações obtidas em fontes oficiais como os sites da Câmara, do Senado e dos Tribunais de Justiça.

A organização ainda segue o que chama de três pilares: antiprivilégios (as votações), antidesperdício (presenças e economia de verbas) e anticorrupção (ficha limpa). Para entender os critérios, acesse https://www.politicos.org.br/CriteriosAvaliacao.

No caso de Barbudo, também vale lembrar que o parlamentar vem em uma constante nesta posição, como primeiro de Mato Grosso. “O número e a boa avaliação, ao meu ver, é reflexo do meu trabalho e da minha defesa do povo mato-grossense. Sou o único parlamentar que vota 100% com o presidente Jair Bolsonaro e este ranking mostra que estou no caminho certo: é só o povo verificar quem do nosso Estado está lá embaixo”, cutucou.

Veja o Ranking Político aqui: https://www.politicos.org.br/Ranking

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia MT

Barbudo desmente voto em “fundão eleitoral” de R$ 6 bilhões

Publicado

Manobra do relator fez com que votação de fundo fosse incluída na pauta da LDO

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL-MT) vem a público esclarecer que é veemente contra o aumento do chamado Fundão Eleitoral em R$ 6 bilhões. O parlamentar informa que durante a votação desta quinta-feira (15.06), em que estava na pauta a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022, houve uma manobra para incluir o “fundão”.
“Eu jamais, jamais, compactuaria com a votação deste fundão. A comissão de orçamento colocou a votação deste abusivo e absurdo aumento do Fundão Eleitoral juntamente com a LDO e nós, deputados, não pudemos votar as duas pautas de forma separada”, explica Barbudo.
O deputado também esclarece que a sessão não ocorreu conforme os deputados contrários ao fundão gostariam. “Não houve votação nominal específica para o fundão como gostaríamos que houvesse. Só que votar contra a LDO reflete na governabilidade e obviamente trava o Governo Federal. Foi tudo muito bem articulado, calculado e feito de uma forma suja, da qual jamais compactuaria. Cabe esclarecer também que diante da não votação nominal do destaque, informei de forma oficial meu voto contrário ao fundão, que constará na tramitação do PLN 3/2021”, reforça.
Barbudo relembrou, inclusive, que no início da pandemia do coronavírus já havia se manifestado contrário ao fundão para a eleição. “Quem me conhece sabe que sou correto e meu discurso é uno. Eu jamais votaria para o aumento do Fundão Eleitoral. Aliás, no começo desta pandemia, me pronunciei para que o mesmo fosse destinado no combate à covid-19”.
Na próxima semana, parlamentares contrários ao Fundão Eleitoral, Nelson Barbudo incluso entre eles, devem buscar o presidente Jair Bolsonaro para que o mesmo vete a aprovação deste valor.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana